terça-feira, 31 de maio de 2016

Acessibilidade nas universidades para pessoas com deficiência


Professora da Unesp faz palestra em Audiência Pública

A dificuldade do acesso à educação pelas pessoas com deficiência é um grave problema no Brasil. Segundo o IBGE, pessoas com algum tipo de deficiência têm baixo índice de escolaridade em comparação com os demais.

Atenta ao problema, a Defensoria Pública de SP promove no próximo dia 6/6 (segunda-feira) uma audiência pública para debater o acesso das  pessoas com deficiência nas universidades. O evento será realizado às 14h no auditório da instituição, localizado na Rua Boa Vista, nº 200, Centro da Capital. A iniciativa é de seu Núcleo Especializado de Direitos do Idoso e da Pessoa com Deficiência.
O objetivo é colher informações do público em geral sobre violações de acessibilidade. A partir desse contato, serão colhidas informações para instrução de procedimentos administrativos que visam a efetivação de diretos das pessoas com deficiência, como material didático adaptado, cotas nas instituições de ensino, bem como a criação de um vestibular adequado às necessidades dessas pessoas. A audiência pública vai contar com uma palestra de Professora da Unesp Sandra Eli Sartoreto de Oliveira Martins, Pedagoga e Doutora em Educação.


Para ver a programação completa do evento, clique aqui.
Segundo a Defensora Pública Renata Flores Tibyriçá, Coordenadora do Núcleo Especializado de Direitos do Idoso e da Pessoa com Deficiência da Defensoria Pública, é preciso buscar a inserção contínua da pessoa com deficiência na educação. “Não podemos permitir que o acesso da pessoa com deficiência se restrinja ao ensino básico. É preciso lutar por ações afirmativas para inclusão dessas pessoas no ensino superior e dar condições para que o estudante complete seus estudos sem a obstrução de seus direitos”, avalia.
ServiçoAudiência Pública: Acessibilidade nas universidades para pessoas com deficiência
Data: 6/6 (segunda-feira)
Horário: 14h
Endereço: Rua Boa Vista, nº 200, térreo - Centro da Capital
Mais informações
Tel. (11) 3101-8173 / (11) 3105-9040 ramal 610 a 615 / 99653-6796 / 96193-0572

segunda-feira, 30 de maio de 2016

Campus Araras da UFSCar realiza seminário sobre agricultura orgânica

Acontece no dia 3 de junho o seminário "A institucionalização dos sistemas orgânicos e da agroecologia no Brasil: avanços e desafios", no Anfiteatro do Centro Ciências Agrárias (CCA) do Campus Araras da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). O evento acontece das 9h10 às 12h30 e é organizado pela Embrapa Meio Ambiente e pelo Programa de Pós-Graduação em Agroecologia e Desenvolvimento Rural (PPGADR) da UFSCar.

Segundo os organizadores, o seminário visa comemorar a Semana dos Alimentos Orgânicos, instituída por iniciativa da Coordenação de Agroecologia do Departamento de Sistemas de Produção e Sustentabilidade do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Além disso, tem o objetivo de discutir a importância e crescente demanda interna e externa por alimentos saudáveis, que atinge a taxa de crescimento de 20 a 25% ao ano. A produção familiar também é parte importante da produção desses alimentos, já que é responsável por 80% da produção orgânica certificada.

Para discutir e abordar o assunto, acontecerão cinco apresentações no seminário. Às 9h10 acontece a abertura do evento com Lucimar Santiago de Abreu, pesquisadora e representante da Embrapa Meio Ambiente na Comissão da Produção Orgânica do Estado de São Paulo (CPOrg/SP), e Janice Borges, professora e coordenadora do PPGADR.

Logo após Marcelo Laurino, presidente da CPOrg e representante do Mapa, apresenta a palestra "Balanço do processo de institucionalização dos sistemas orgânicos: avanços, desafios a partir da experiência do Estado São Paulo". Às 10 horas, Marcelo Morandi, chefe-geral da Embrapa Meio Ambiente de Jaguariúna/SP, apresenta "Sistemas orgânicos: desafios para a pesquisa agropecuária brasileira".

As duas últimas apresentações acontecem às 10h30 e às 11 horas. A primeira, "Bem-estar animal na produção de ovos orgânicos no Estado de São Paulo: percepção social e avaliação técnica nas granjas", com Fabíola Fernandes Schwartz, consultora da SFS Boas Práticas Agropecuárias Ltda. E a segunda, "Agroecologia como prática, ciência e movimento social" com Fernando Silveira Franco, professor do PPGADR.

Mais informações estão disponíveis no endereço http://bit.ly/1TWOyxY.

sexta-feira, 27 de maio de 2016

Os arquivos do comunismo e a problemática da sua preservação


Os arquivos do comunismo e a problemática da sua preservação
Debate Cedem/Unesp ocorre dia 31/05, 3ª feira, às 18h30
[24/05/2016]
Arquivos do comunismo, do que estamos falando? Os documentos de partidos políticos comunistas, especialmente os de países do "socialismo real", como também dos movimentos sociais, políticos e culturais além dos partidos. Estes revelam-se como importantes fontes para a história política, social e cultural do século XX e de seus atores, alçando seus arquivos à categoria de patrimônio mundial. Neste contexto, levantam-se algumas questões a serem tratadas, como a possibilidade em falar sobre "revolução dos arquivos" e a discussão em torno de quais são as fontes de informação e os tipos de acesso a elas existentes.
Experiências como o Comintern Online – o maior projeto internacional de digitalização dos arquivos russos até o momento realizado – destaca-se no cenário. O impacto decisivo da abertura desses arquivos para a historiografia, a estrutura governamental da qual derivam e as possibilidades de investigação sobre o comunismo, do bolchevismo, do estalinismo e da história do século XX, em geral, serão tratadas nesse debate. Assim como, os avanços nesse campo do conhecimento, além do que é preciso fazer para garantir a preservação e o acesso livre aos documentos.
Expositor
- Prof. Dr. Bernhard H. Bayerlein, professor, historiador e romancista. Pesquisador sênior do Instituto para os Movimentos Sociais (ISB) da Universidade do Ruhr, Bochum, Alemanha. Tem se dedicado aos estudos e publicações em história transnacional do comunismo, em ciências sociais, sobre a França, Espanha e Portugal, além de atividades em projetos internacionais em arquivos e humanidades digitais. É fundador e editor do “The International Newsletter of Communist Studies”, e co-editor do Anuário de Estudos sobre o Comunismo (Berlim).
Debatedor
Prof. Dr. Dainis Karepovs, possui doutorado em História Econômica pela USP e pós-doutorado em História pela UNICAMP. Tem experiência na área de história, com ênfase em História do Movimento Operário e dos Trabalhadores Brasileiros. Especialista nos seguintes temas: comunismo no Brasil, Internacional Comunista (Comintern), história das organizações trotskistas brasileiras e história das edições de esquerda no Brasil no século XX.
Mediação
Profa. Dra. Sonia Troitiño, coordenadora do Centro de Documentação e Memória da UNESP – CEDEM e professora do Departamento de Ciências da Informação da UNESP-Marília. Doutora em História Social pela Universidade de São Paulo. Possui formação em Patrimônio Cultural pela Fundación Duques de Sória/Ministério de Cultura de España e em Arquivística pela Fundación Sanchez-Albornoz/Universidad de Valladolid (Espanha).
Inscrições gratuitas:
Data e horário: 31/05/2016, 3ª feira às 18h30
Local: Praça da Sé, 108 – 1º andar (metrô Sé)
*** Certificado de participação a ser retirado no evento
Duração: 2h30
Informações: (11) 3116–1701

terça-feira, 24 de maio de 2016

Desafio na educação de crianças surdas é tema do programa Manheee desta terça-feira (24)

    Mari, Vanessa, Mariana, Joyce, Sarah, Cristina e Agnes. Foto: Leticia Longo


Programa também foi gravado em vídeo e todo o conteúdo foi traduzido para a Língua Brasileira de Sinais

Amanhã, dia 24 de maio, às 11 horas, será exibido o programa da Rádio UFSCar Manheee, que aborda o tema "O desafio na educação de crianças surdas". E para que as pessoas surdas possam acompanhar o debate, o programa foi gravado também em vídeo e todo o conteúdo foi traduzido para a Língua Brasileira de Sinais (Libras). O vídeo será disponibilizado no Facebook do programa, www.facebook.com/programamanheee, no mesmo horário da exibição na emissora, às 11 horas.
Foram entrevistadas nesta edição do Manheee as professoras do Departamento de Psicologia (DPsi) da UFSCar Cristina Broglia Feitosa de Lacerda, Mariana de Lima Isaac Leandro Campos, surda de nascença, e Vanessa Regina de Oliveira Martins. A tradução do conteúdo para Libras foi feita pelas intérpretes Sarah Lís e Joyce Cristina Souza, da UFSCar e do curso de graduação em Tradução e Interpretação em Libras/Língua Portuguesa da Universidade.
O programa tem locução das jornalistas da UFSCar Mari Ignatios e Agnes Arato, e é produzido pela Coordenadoria de Comunicação Social (CCS) em parceria com a Rádio UFSCar. Acompanhe o Manheee na frequência 95,3 FM ou pelo site da Rádio,www.radio.ufscar.br. As edições anteriores do programa podem ser acessadas em www.ccs.ufscar.br/manheee.

Dias de Campo “As tecnologias que você pode ver” na Fazenda Experimental de Varginha, MG, da Fundação Procafé acontecem nos dias 1° e 2 de junho de 2016

Os Dias de Campo intitulados “As tecnologias que você pode ver” da Fundação Procafé têm o objetivo de divulgar de forma prática os principais resultados obtidos por meio de recentes pesquisas para promover a transferência de tecnologias aos cafeicultores. Os dois Dias de Campo serão realizados, respectivamente, em 1° e 2 de junho de 2016, a partir das 8h, na Fazenda Experimental de Varginha da Procafé.

Inscrições e como participar: para se inscrever e participar, os cafeicultores devem levar os números do CPF e inscrição de Produtor Rural, além de 1 kg de alimento não perecível. Para mais informações sobre os Dias de Campo em 1° e 2 de junho - "As tecnologias que você pode ver" -, acesse o site www.fundacaoprocafe.com.br  e/ou entre em contato com a Fundação Procafé  pelo  telefone (35) 3214-1411 e pelo e-mail

terça-feira, 17 de maio de 2016

Encontros preparatórios para a 1ª Conferência Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável começam na terça, 17



Pré-conferências serão realizadas nos dias 17, 18 e 24 de maio, das 13h às 17h, na Galeria Olido, CEU São Rafael e CEU Parelheiros, respectivamente

As secretarias do Desenvolvimento, Trabalho e Empreendedorismo (SDTE), Verde e Meio Ambiente (SVMA), do Desenvolvimento Urbano (SMDU), de Serviços (SES) e de Coordenação de Subprefeituras (SMSP) promoverão a partir da próxima semana, três encontros preparatórios para a 1ª Conferência Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável, a ser realizada no dia 15 de junho, na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Santo Amaro.

As pré-conferências acontecerão nos dias 17, 18 e 24 de maio, das 13h às 17h, na Galeria Olido (Av. São João, 473, 3º andar, Centro), CEU São Rafael (Rua Cinira Polonio, 100) e CEU Parelheiros (Rua José Pedro de Borba, 20), respectivamente. Agricultores, produtores, consumidores e munícipes interessados no assunto podem comparecer no dia do evento e se credenciar diretamente no local.

Com o tema Discutindo o Rural na Cidade de São Paulo, a Conferência que será realizada em 15 de junho tem como objetivo estabelecer diretrizes, coletar propostas e definir prioridades de forma participativa para a construção do Plano Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável. Na ocasião, também deverá ser instituído o Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural e Solidário Sustentável – com a eleição de conselheiros para o primeiro mandato 2016-2018 – para discussões do tema na cidade.

Atualmente, cerca de 30% da área de São Paulo está na zona rural, onde há 5 mil hectares destinados à produção agrícola, principalmente no extremo sul da cidade. A conferência faz parte do programa intersecretarial Agriculturas Paulistanas, lançado em março de 2016, com o objetivo de estabelecer um ciclo de desenvolvimento sustentável nessas áreas.

Serviço:

Pré-conferência Centro/Norte/Oeste
Dia: 17 de maio
Horário: 13h às 17h
Local: Galeria Olido (Avenida São João, 473, 3º andar)

Pré-Conferência Leste
Dia: 18 de maio
Horário: 13h às 17h
Local: CEU São Rafael (Rua Cinira Polônio, 100)

Pré-Conferência Zona Sul:
Dia: 24 de maio
Horário: 13h às 17h
Local: CEU Parelheiros (Rua José Pedro de Borba, 20)

segunda-feira, 16 de maio de 2016

Inclusão, Direitos Humanos e Acessibilidade



UFSCar debate Inclusão, Direitos Humanos e Acessibilidade nesta terça-feira

Evento é o primeiro dos seminários temáticos de construção participativa da Política de Ações Afirmativas, Diversidade e Equidade, aberta a todas as pessoas interessadas

Acontece no Campus São Carlos da UFSCar (Universidade Federal de São Carlos), nesta terça-feira (17/5), das 18h30 às 21 horas, o primeiro seminário temático para construção da Política de Ações Afirmativas, Diversidade e Equidade da Universidade. O evento terá o formato de roda de conversa com o tema "Inclusão e Direitos Humanos / Acessibilidade" e será realizado no Teatro de Bolso, na área Sul do Campus, próximo ao Departamento de Artes e Comunicação. A participação é aberta a todas as pessoas interessadas, e haverá também transmissão pela Internet, em link a ser divulgado no Blog da Secretaria de Ações Afirmativas, Diversidade e Equidade (Saade) - http://blog.saade.ufscar.br -, que coordena a organização do seminário.
Este é o primeiro de um série de seminários temáticos previstos para acontecer em todos os campi da UFSCar, como etapa da construção participativa e dialógica da Política de Ações Afirmativas, Diversidade e Equidade. Para esse processo – bem como para a definição das prioridades da Saade para o segundo semestre de 2016 – foram constituídas comissões responsáveis em cada campus, abertas à participação de estudantes de graduação e pós-graduação, servidoras e servidores docentes e técnico-administrativos, integrantes das equipes que prestam serviços terceirizados na Universidade e demais pessoas que acessam os diversos serviços disponibilizados pela Instituição à sociedade em geral. O cronograma de encontros e atividades pode ser acompanhado no Blog da Saade.
A participação em todas as reuniões é aberta a todas as pessoas interessadas. Além do acompanhamento de novidades pelo Blog da Saade, o contato com a Secretaria também pode ser feito pelo telefone (16) 3351-9771 ou pelo e-mail saade@ufscar.br.

terça-feira, 3 de maio de 2016

5ª Mostra Ecofalante promove sessões de filmes e debates nas dez unidades das Fábricas de Cultura


Em abril e maio, as dez Fábricas de Cultura, programa da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo recebem as sessões da 5ª Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental. Ao todo, nove filmes serão exibidos em unidades localizadas nos bairros de Capão Redondo, Jaçanã, Brasilândia, Jardim São Luís, Vila Nova Cachoeirinha, Vila Curuçá, Sapopemba, Itaim Paulista, Belém e Cidade Tiradentes. Os espaços são gerenciados pelas organizações sociais POIESIS e Catavento.
Os filmes abordam urbanização, resíduos sólidos, crise da água, agrotóxicos, reciclagem e Amazônia. As sessões são abertas ao público e acontecem até o dia 6 de maio. “Com essas sessões nas Fábricas de Cultura, a Mostra chega a outros públicos, levando o debate sobre temas socioambientais a diversas regiões da cidade. Estamos ampliando nosso alcance, diversificando nosso público e incentivando a reflexão de uma forma lúdica, a partir da boa experiência cinematográfica”, define o Diretor da mostra, Chico Guariba.

Para ver a programação completa, assim como 
endereços e outras informações, acesse: www.mostraecofalante.wordpress.com ou as páginas das Fábricas de Cultura: www.fabricasdecultura.org.br e www.fabricadecultura.org.br 

Paola de Marco, Coordenadora de Articulação e Difusão das Fábricas de Cultura – POIESIS, observa: “Este ano as Fábricas de Cultura têm a felicidade de participar da Mostra Ecofalante de Cinema, espraiando títulos necessários e contribuindo para a ampliação do debate e das reflexões acerca de temas urgentes. Integrar a mostra enfatiza o compromisso de contribuir para a sensibilização do olhar, por meio do cinema e da arte, para pautas diversas nas áreas de meio ambiente, educação, cultura e mídia”.

Para Renato Barreiros, Superintendente de Promoção e Articulação das Fábricas de Cultura da Zona Leste – Catavento, assim como as demais manifestações sociais e culturais, "acreditamos firmemente que o Cinema nos auxilia na construção do ser e é um divisor de águas, pensando em senso crítico e comum". Por isso, acrescenta ele, receber pela primeira vez a Mostra Ecofalante nas Fábricas da Cultura Zona Leste "complementará o nosso propósito e proporcionará aos espectadores uma reflexão importantíssima sobre o tema inadiável que é a questão ambiental e suas raízes, que atingem direta ou indiretamente a nossa sociedade”.

A 5ª Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental é uma realização da ONG Ecofalante e do Programa de Apoio à Cultura (ProAC) do Governo do Estado de São Paulo, com patrocínio da White Martins e da Reciclo Pepsico e  correalização da Secretaria de Cultura, da Prefeitura de São Paulo e da Spcine. A Mostra tem apoio institucional do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), Embaixada da França no Brasil, Institut Français, La Cinémathéque Française, Le Monde Diplomatique Brasil, Escola do Parlamento da Câmara Municipal de São Paulo, São Paulo Turismo (SPTuris), Observatório do Clima, SOS Mata Atlântica, Greenpeace, Instituto Socioambiental (ISA), Grupo de Institutos Fundações e Empresas (GIFE), Instituto Democracia e Sustentabilidade (IDS), Instituto Akatu, Instituto de Energia e Ambiente (IEE)/USP, Fábricas de Cultura (Poiesis e Catavento), Rede Nossa São Paulo, Instituto Envolverde, Catraca Livre, Rádio Eldorado e Horizonte Educação e Comunicação.


Araras sedia Simpósio Agroambiental e Jornada Agronômica da UFSCar

Eventos acontecem no Campus Araras da Universidade e o prazo para inscrição termina no dia 13 de maio

Acontece entre os dias 17 e 19 de maio o VI Simpósio Agroambiental e Jornada Agronômica do Campus Araras da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). O evento é organizado pelo corpo discente do Programa de Pós-Graduação em Agricultura e Ambiente e do curso de Engenharia Agronômica da Instituição. As inscrições estão abertas e seguem até o dia 13 de maio.
A programação do evento conta com palestras de diversos profissionais do Campus e também de outras instituições e empresas. Além das palestras, serão oferecidos quatro minicursos no dia 19 de maio. A programação completa está disponível no site http://bit.ly/1Xj33iQ.
As taxas de inscrição são de R$ 25 para participar do simpósio, R$ 30 para o simpósio e o minicurso e R$15 para apenas o minicurso. Os interessados podem se inscrever das 12 às 14 horas na sala da Pós-Graduação, próximo à secretaria do Bloco A do Campus Araras, localizado na Rodovia Anhanguera, km 174.
O VI Simpósio Agroambiental é patrocinado pelo Comitê de Eventos do Centro de Ciências Agrárias (CCA) e pela Apiclepardi, com apoio da Zeni Acabamento e Construção, Multicores – Comunicação Visual e BUG – Agentes Biológicos.