quinta-feira, 24 de março de 2016

Conexões Globais 2016 debate as cidades democráticas, mobilizações em rede e espaços urbanos


Evento promove conferências com grandes pensadores e ativistas, oficinas e shows musicais


Nos dias 1 e 2 de abril, Porto Alegre será palco de um amplo diálogo entre os mais diferentes setores da sociedade em rede. A edição 2016 do Conexões Globais reunirá comunicadores e ativistas dos mais diferentes movimentos sociais nacionais e internacionais, governos e organizações para discutir temas como ocupação dos espaços urbanos, manifestações sociais em rede, políticas públicas e diversidade sexual e de gênero, compondo a programação oficial da Semana de Porto Alegre - 244 anos. Os eventos do Conexões - conferências, oficinas e shows musicais - acontecem no Vila Flores, espaço multifuncional no bairro Floresta, que abriga atividades de Arte e Cultura, Educação, Empreendedorismo e Arquitetura e Urbanismo. A entrada é franca. Confira o serviço e a programação completa abaixo.
Como nas edições anteriores, as atividades do Conexões Globais serão transmitidas ao vivo pela internet, com cobertura colaborativa via redes sociais. Além dos debatedores presenciais, cada debate conta com um webconferencista, que participa da discussão via web.
Serão seis debates (três a cada dia), sempre a partir das 16h. Entre os temas que serão discutidos, há amplo espaço para as cidades democráticas e a participação social via internet, conectando as ruas e as redes na gestão do bem comum. Entre os debatedores já confirmados estão Clara Averbuck (escritora e blogueira, uma das responsáveis pelo blog Lugar de Mulher); Fabio Malini (professor de Comunicação e coordenador do Laboratório de Estudos sobre Imagem e Cibercultura - Labic da Universidade Federal do Espírito Santo -UFES); Lola Aronovich (editora do blog "Escreva Lola, Escreva" e professora de Letras Estrangeiras da Universidade Federal do Ceará); Pablo Ortellado (professor do curso de Gestão de Políticas Públicas e do Programa de Pós-Graduação em Estudos Culturais da Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo - USP) e Tiago Pimentel (ativista dos grupos Actantes e Interagentes, analista de redes que trabalha com cartografia de protestos). Todos eles trarão seus conhecimentos para estimular amplas discussões sobre cultura colaborativa, mobilização em rede e espaços democráticos no Brasil e no mundo. O Secretario Nacional de Direitos Humanos, Rogério Sottili, o Assessor Especial para Participação Social da Secretaria de Governo, Renato Simões, e o presidente da empresa de tecnologia da informação e comunicação da Prefeitura de Porto Alegre (PROCEMPA), Mário Teza, também participam das mesas.
Uma das mesas, intitulada "Brasil: Jornadas de Junho aos novos movimentos sociais em rede" discutirá a força dos movimentos tecnopolíticos, como #PrimaveradasMulheres, #OcupaEscolaSP, e qual o papel destes movimentos sociais em rede e na renovação política brasileira. Em apoio a essa discussão, o painel "Mulherada Empoderada: os feminismos insurgentes nas ruas e nas redes" abrange o ativismo em rede, irá discutir a mobilização feminina frente ao machismo, à violência cotidiana e a indiferença do Estado. Enquanto o painel, "Participação Social na Era da Internet" busca trazer à discussão o conceito de gestão centralizada e controlada, aplicando a perspectiva da construção das cidades democráticas, conectando as ruas e as redes digitais na gestão do bem comum. A mesa "Diversidade Sexual e de Gênero: os desafios do ativismo na rede" trará nomes expressivos e atuantes, tanto no RS como em outros estados brasileiros, como Daniela Andrade (militante transfeminista, diretora do Fórum da Juventude LGBT Paulista e membro da Comissão da Diversidade Sexual da OAB), Nanni Rios (jornalista, atuante na defesa da causa feminista e da comunidade LGBT) e Indianara Siqueira (fundadora do Preparanem, cursinho preparatório para o Enem voltado ao público trans). Confira detalhes de todas as conferências no presskit: https://goo.gl/WT1kcO
As oficinas que serão realizadas simultaneamente abordam tecnologia, arte e literatura, com temas como Escrita Criativa para Mulheres (com Clara Averbuck), VJ (com Astronauta Mecanico) e Análise e Grafo das Redes Sociais (com Fabio Malini, Fernanda Becker e Tiago Pimentel). Residentes do espaço cultural alternativo e autossustentável Vila Flores - que transformam o 4º Distrito da Capital num dos polos culturais mais importantes da cidade - abrem as portas dos seus estúdios para o público durante o evento e ministram oficinas como Gravura e Desenhos de Arquitetura e Observação (com Estúdio Hybrido), Teatro de Sombras para Crianças (com Cia. Caixa de Elefante) e Introdução ao Arduíno (hardware livre, ministrada pelo coletivo de tecnologia Matehackers). O número de vagas é diferente para cada oficina e as inscrições são gratuitas através de preenchimento de formulário no site http:// http://2016.conexoesglobais.com.br/oficinas.
No sábado acontece também o lançamento do livro Toureando o Diabo, romance da escritora Clara Averbuck e da ilustradora Eva Uviedo, editado após campanha de financiamento coletivo.
O Conexões terá também uma série de shows com artistas que trarão suas leituras sobre o mundo múltiplo e interconectado. Entre os músicos confirmados, estão Frank Jorge e Jimi Joe, que farão uma grande celebração musical, compartilhando o palco, onde um tocará os sucessos do outro. Wander Wildner também traz seu romantismo visceral em permanente mutação para os palcos do Conexões 2016. A cantora Izmália estará presente com um show tributo a Amy Winehouse, e outros dois grupos mostrarão o que há de mais desbravador em seus gêneros musicais: o Projeto CCOMA, com seu "future jazz", e o Afrocalipse, que traz sangue novo ao hip hop gaúcho e brasileiro. Do Pernambuco vem um dos nomes mais importantes da nova música nordestina, Tagore Suassuna, que vai apresentar um show calcado no álbum de estreia - Movido a Vapor - que mescla baião, folk, rock em arranjos psicodélicos.
O Conexões Globais 2016 é realizado pela Associação Software Livre, com patrocínio da Caixa Econômica Federal, apoio da Procempa e da Prefeitura Municipal de Porto Alegre, da Secretaria de Direitos Humanos, do Ministério das Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos e apoio cultural do Vila Flores.

Serviço

Conexões Globais 2016

Webconferências, oficinas e atividades culturais
Dias 1 e 2 de abril de 2016, no Espaço Cultural Vila Flores
Rua Hoffmann, esquina Rua São Carlos, Floresta - Centro - Porto Alegre/RS
Horário: a partir das 16h (as oficinas iniciam às 13h30)
Entrada Franca

Oficinas: O número de vagas é diferente para cada oficina e as inscrições são gratuitas através de preenchimento de formulário no site http:// http://2016.conexoesglobais.com.br/oficinas.
No local haverá praça de alimentação e bebidas. Participam: Café Minéraux, Laboratório do Pão, Lá de casa e Cerveja Artesanal Solerun.

terça-feira, 22 de março de 2016

Exposição individual de Giovani Caramello, na OMA | Galeria‏


Giovani Caramello apresenta obras inéditas na OMA | Galeria
Pela primeira vez o artista hiper-realista realiza uma mostra individual no espaço que o representa
Ele está de volta. Após um ano recluso, em processo produtivo, no dia 1 de abril, a partir das 19h, Giovani Caramello apresenta ao público e convidados somente obras inéditas, na OMA | Galeria. A exposição é um marco, pois apesar de ter participado de outras mostras coletivas, esta é a primeira individual do artista no espaço que o representa. Segundo Thomaz Pacheco, galerista da OMA, nesta oportunidade vai ser possível conhecer uma outra nuance de seu trabalho. “A grandeza dele vai além de detalhes que denotam a quase perfeição. Vai ser interessante mostrar este novo momento de sua carreira, muito mais maduro e consciente da sua produção”, comenta. 
Aos 25 anos e inserido no circuito de artes há cerca de três, Caramello que é o único escultor hiper realista brasileiro, vem assumindo pouco a pouco a sua identidade, que será possível ver nessa mostra. Além disso, ele que é tímido, de poucas palavras, mas com um olhar muito observador, ao longo de sua carreira vem encantando colecionadores com suas obras carregadas de sentimentos universais, como a introspecção que cria um canal afetivo direto com o público. Para Giovani Caramello, nesta nova exposição, os seus admiradores poderão conhecer muito além da técnica que rendeu lhe elogios, a sua poética está cada vez mais evidente. “Creio que as novas peças representam meu amadurecimento e da minha forma de esculpir. E, apesar de possuírem uma temática muito pessoal, sempre busco apresentar uma poética de fácil identificação. É justamente isso que as pessoas vão ver na mostra e espero que a receptividade seja positiva”, comenta.
O texto curatorial é assinado pela crítica de arte e curadora, Ananda Carvalho.  Para ela, “ao contrário das esculturas tradicionais que congelam um fragmento do tempo, os trabalhos do Giovani, expandem esse tempo, ele esculpe algo que todos reconhecem: as emoções", adianta.  
A exposição individual de Giovani Caramello está disponível para visitação entre os dias 1 de abril e 25 de maio. A classificação é livre e a entrada é gratuita.  
Serviço:
1ª Exposição individual de Giovani Caramello, na OMA | Galeria
Início: em 1 de abril, às 19h
Encerramento: 25 de maio
Endereço: Rua Carlos Gomes, 69, Centro - SBC
Horário: Visitação de terça a sexta, das 10h às 19h; aos sábados, das 10h às 14h
Classificação livre     
Gratuito

Sobre a OMA Galeria
A OMA | Galeria é o primeiro espaço privado de artes visuais do ABC. Localizada em São Bernardo do Campo, a galeria está sob os cuidados do galerista Thomaz Pacheco. Em pouco tempo, o espaço tornou-se referência na região e destaca-se no circuito das artes por seus projetos culturais, como encontros, workshops e debates (promovidos pelo OMA| Educação e OMA | Cultural), e por seu quadro de artistas representados (Andrey Rossi, Daniel Melim, Giovani Caramello, Nario Barbosa, RIEN e Thiago Toes).
Redes sociais:
Instagram - @omagaleria


Imagens relacionadas
 
A obra Ascensão é uma das peças inéditas da mostra 
Matheus Marinheiro 
baixar em alta resolução 

 
A obra Ascensão é uma das peças inéditas da mostra 
Matheus Marinheiro 
baixar em alta resolução 

 
Matheus Marinheiro 
baixar em alta resolução 

TESTE DE AUDIÊNCIA APRESENTA O FILME “IDENTIDADE COTIDIANA”


Filme de Anna Luchese , inaugura a segunda temporada do programa em São Paulo, no CAIXA Belas Artes

Exibir um filme inédito brasileiro ainda não finalizado para um debate entre o público e o diretor é o mote deste projeto iniciado em Brasília e que já está em sua 10ª edição com exibições na CAIXA Cultural Recife e São Paulo. Na capital paulista, Teste de Audiência abre o calendário de seu segundo ano no dia 05 de abril, às 20h, com o filme de Anna Luchese – Identidade Cotidiana. Ao todo serão testados 10 longas-metragens entre abril de 2016 a janeiro de 2017 no CAIXA Belas Artes. O projeto conta com patrocínio da CAIXA e Governo Federal e faz parte da programação da CAIXA Cultural São Paulo.

Programa ímpar para cinéfilos e estudiosos, as sessões são orientadas pelos curadores Marcio Curi e Renato Barbieri, idealizadores e condutores do projeto. Ao término de cada projeção, são distribuídos questionários para preenchimento do público, seguido de debate livre entre plateia e diretor. O processo é monitorado e tabulado por uma equipe de pesquisadores coordenada por Michelle Stephanou e Eladio Oduber. "Além de promover uma experiência única ao público, o processo oferece ao cineasta uma visão privilegiada e a possibilidade de tomar decisões relevantes para o aprimoramento do longa e para a elaboração do plano de lançamento", destacam os curadores.

Iniciativa da ASACINE e GAYA FILMES, com o patrocínio da CAIXA e apresentação da CAIXA Cultural, Teste de Audiência já foi realizado em mais de 90 produções, entre as quais figuram títulos prestigiados, como Cidade dos Homens, de Paulo Morelli; É Proibido Fumar, de Anna Muylaert; Elvis e Madonna, de Marcelo Laffitte; Trampolim do Forte, de João Rodrigo Mattos; Tropicália, de Marcelo Machado; Xingu, de CaoHamburger; Eu Receberia as Piores Notícias dos seus Lindos Lábios, de Beto Brant e Renato Ciasca; Revelando Sebastião Salgado, de Betse de Paula; O Último Cine Drive-in, de Iberê Carvalho; e Nise - O Coração da Loucura, de Roberto Berliner.

Cineastas de todo o Brasil podem inscrever seus filmes em fase de montagem para avaliação da curadoria (informações pelo site: http://www.testedeaudiencia.com.br/). Para participar das sessões, o público paga o preço simbólico de R$2,00.


IDENTIDADE COTIDIANA – ANNA LUCHESE

Neste documentário em longa-metragem, a cineasta paulistana acompanha o cotidiano de seis estrangeiros que escolheram São Paulo como moradia. Através de entrevistas e observação do dia-a-dia dessas pessoas, o filme propõe uma reflexão sobre a identidade que se constrói na rotina da metrópole.

Na filmografia de Luchese estão: Inspiradores(série de documentários para TV), 2015;http://www.tvgazeta.com.br/series/inspiradores; Arte na Rua (série de documentários para TV), 2015; http://www.tvgazeta.com.br/series/artenarua/A Máquina (talkshow), desde 2012; Nana (videoclipe), 2011; Delivery Trip – From Brazil to India (documentário de curta-metragem), 2011; Coleção Técnica Interativa (série educativa para TV), 2011; Olhar Transeunte (documentário de curta-metragem), 2005; e O Cão Engarrafado (curta-metragem de ficção), 2004.


Serviço:
Teste de Audiência
Documentário: Identidade Cotidiana
Local: CAIXA Belas Artes (Rua da Consolação, 2423 – Consolação)
Data: Data: 05 de abril
Horário: 20h
Informações: (11) 2894-5781
Duração: 78 min
Classificação indicativa: 16 anos
Sala: 4 – Aleijadinho
Entrada: R$2
Funcionamento: de segunda-feira a domingo, das 13h30 às 23h30
Capacidade: 144 lugares
Caixa Belas Artes: www.caixabelasartes.com.br
CAIXA Cultural São Paulo: www.caixacultural.gov.br
Site do evento: testedeaudiencia.com.br
Patrocínio: Caixa Econômica Federal

 

Assessoria de Imprensa da CAIXA Cultural São Paulo (SP)

CONSPIRAÇÃO E PODER | ESTREIA NESTA QUINTA O NOVO DRAMA ESTRELADO POR CATE BLANCHETT E ROBERT REDFORD



Problemas para visualizar a mensagem? Acesse este link.
VW


Nesta quinta-feira, dia 24 de março, acontece a estreia nacional do drama CONSPIRAÇÃO E PODER (Truth), do diretor cineasta James Vanderbilt (O Espetacular Homem-Aranha) e estrelado por Cate Blanchett (Carol e Cinderela), Robert Redford (Todos os Homens do Presidente, Capitão América 2: O Soldado Invernal e Meu Amigo o Dragão), Dennis Quaid (O Dia Depois de Amanhã), Topher Grace (Interestelar) e grande elenco.

O filme estreia nos cinemas de São Paulo, Santos, Barueri, Campinas, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasilia, Curitiba, Porto Alegre, Fortaleza, Recife e Salvador.

Abaixo você confere o link para download do material de divulgação do filme, como trailer legendado, o cartaz nacional, pressbook e uma galeria de fotos do filme:

TRAILER LEGENDADO HD: https://youtu.be/b9soMBJ2J-8
MATERIAL DE DIVULGAÇÃO: http://ow.ly/Ygh8r


_______________________________

CONSPIRAÇÃO E PODER
Austrália – EUA | 2015 | 121 min. | Biografia – Drama

Título Original: Truth
Direção: James Vanderbilt
Roteiro:
James Vanderbilt
Baseado no livro de Mary Mapes

Elenco:
Cate Blanchett, Robert Redford, Dennis Quaid
Distribuição:
Mares Filmes

Sinopse:
A produtora da CBS, Mary Papes (Cate Blanchett), juntamente com o âncora Dan Rather (Robert Redford) suspeitam de que o presidente George W. Bush foi um dos muitos jovens privilegiados que usou os seus contatos para não combater na Guerra do Vietnã. Armando uma exposição, os dois pretendem levar a história ao ar, mas o fato só começa uma guerra entre o poder constituído na tentativa de tirar o crédito das informações, o que abala o emprego dos dois contratados da CBS, quase altera as eleições e quase leva toda a CBS News abaixo.


ESTREIA NOS CINEMAS
24 DE MARÇO DE 2016


_______________________________



terça-feira, 15 de março de 2016

Pelas ruas da Índia...

Exposição "Ritos e Ruas", do street photographer Glauco Tavares, traz para o Shopping Ibirapuera retratos do cotidiano da mística Índia, captados pela lente de um celular
O mundo da fotografia mobile invadiu o Shopping Ibirapuera. De 17 de março a 17 de abril, o street photographer Glauco Tavares, apresenta no piso Jurupis a mostra “Ritos e Ruas”. Uma exibição inédita que une dois pontos: o tradicional x tecnologia. O resultado pode ser apreciado pelo público nas 40 imagens, com curadoria da mObgraphia Cultura Visual, que trazem todas as cores e a verdadeira essência de diferentes cidades da Índia, eternizadas pela lente de um celular e apenas ressaltadas com belos efeitos.
Ao longo de nove anos, nove viagens e muitas imagens que retratam um país colorido e cheio de segredos, o fotógrafo Glauco Tavares pela primeira vez, adotou uma nova ferramenta no seu ofício, as lentes de um celular. Munido apenas com este simples objeto agora tão comum no nosso cotidiano, Glauco fechou seu foco no dia a dia das ruas, nos personagens sociais despidos de qualquer encenação, com olhares espontâneos e de forma natural, já que o celular não assusta nem intimida, trazendo um recorte fiel daquele momento,  de cidades como Delhi, Jaipur, Agra, Varanasi, Sarnath, Amritsar, Dharamsala e Rishikesh. 
“As ruas da Índia funcionam como uma manifestação, a céu aberto, da fé e crença de um povo, tanto pelo modo de se vestir, pelos adornos, pelos banhos no sagrado Rio Ganges, pelos rituais de cremação e pelas atitudes cotidianas em função de uma fé que está além deste plano”, conta Glauco, que se especializou em fotografia de rua e documental, por meio das lentes de uma câmera Leica e agora pelo celular.
A mostra conta com a curadoria da mObgraphia Cultura Visual, movimento pioneiro na fotografia mobile brasileira (ou mobgrafia como é chamada aqui no Brasil), que desde 2013 organiza festivais, prêmios, exposições e eventos que buscam ampliar e fortalecer o poder de contar histórias no momento em que acontecem. “O celular é uma ferramenta fabulosa e Glauco Tavares nos mostra um resultado impecável da prática e adoção deste movimento democrático, inclusivo e poderoso”, observa Cadu Lemos, um dos organizadores e também curador da mostra inédita.
Com esta nova vertente da fotografia, Glauco presenteia os visitantes com uma exibição quente, humana e verdadeira permitindo o público passear pelas emblemáticas ruas das cidades indianas como se estivesse lá.
Serviço: Exposição Ritos e Ruas, de Glauco Tavares
Período: de 17 de março a 17 de abril.
Horário: das 10h às 22h.
Local: Piso Jurupis
Visitação Gratuita

Shopping Ibirapuera
Av. Ibirapuera, 3.103 – Moema (SP)
Tel: (11) 5095 2300 
Twitter: @Ibirapuera
Facebook: facebook.com/ibirapuera
Instagram: @shoppingibirapuera

Horário de funcionamento:
Segunda a Sábado: das 10h às 22h
Domingos e Feriados: das 14h às 20h (lojas) – das 11h às 22h (alimentação)

UFSCar cria Instituto de Línguas, que iniciará atividades nas áreas de Inglês, Espanhol, Português e Libras

  Instituto oferecerá oportunidades de formação, atividades de tradução e exames de proficiência, dentre outras atividades

O Conselho Universitário (ConsUni) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) aprovou no início de março a criação do Instituto de Línguas da Universidade, a partir de proposta que vinha sendo elaborada por docentes do Departamento de Letras desde 2013, em interlocução com a Pró-Reitoria de Extensão, e que contou também com a colaboração de docentes das áreas de Educação Especial e Língua Brasileira de Sinais (Libras), além do diálogo com estudantes do Centro de Culturas Indígenas (CCI) da UFSCar.
A Pró-Reitora de Extensão da UFSCar, Cláudia Maria Simões Martinez, que apresentou a proposta aos conselheiros, relembrou uma história de quase 20 anos de oferta de atividades de extensão na área de Línguas. "Com a criação dos cursos de Licenciatura em Letras Português-Inglês e Português-Espanhol, em 1996, surge também a expectativa das comunidades interna e externa pela oferta de atividades envolvendo essas línguas. O caminho para atendimento a essa expectativa foi via extensão, com a oferta de cursos de idiomas curriculares e extracurriculares, elaboração de provas de proficiência, cursos preparatórios para exames de certificação e atividades de tradução e revisão de textos. Agora, a criação do Instituto de Línguas vem consagrar e possibilitar a expansão do trabalho já desenvolvido por nossos docentes, juntamente com seus estudantes, ao longo de todos esses anos", situou a Pró-Reitora. Além dos esforços do Departamento de Letras, Martinez também destacou a oferta de atividades de ensino de Língua Brasileira de Sinais (Libras) na UFSCar desde 2012 e a criação, em 2014, do curso de Bacharelado em Tradução e Interpretação em Libras/Língua Portuguesa.
Na apresentação ao Conselho, foram registrados como fatores que contribuíram mais recentemente para o aumento da demanda pelo conhecimento de línguas na Universidade os impactos do Programa de Ações Afirmativas (PAA), os projetos de internacionalização, a criação de novos programas de pós-graduação e as exigências de publicação da produção científica de pesquisadores e grupos de pesquisa. Especificamente em relação ao PAA, destaca-se o potencial dos estudantes indígenas para atuarem na difusão de suas línguas e culturas. Assim, está sendo iniciado um diálogo com membros do CCI para que possam ser oferecidas atividades envolvendo as línguas e culturas indígenas da comunidade da UFSCar já na primeira fase de implantação do Instituto.
Neste momento, as áreas já estabelecidas para o Instituto em seu primeiro ano de funcionamento são Libras, Língua Inglesa, Língua Espanhola e Língua Portuguesa (materna, segunda, estrangeira, de acolhimento e de herança). Já as frentes de atuação em cada uma dessas áreas são as de "Formação em línguas", "Tradução, interpretação e revisão" e "Exames de proficiência para programas de pós-graduação". Na frente de "Formação em línguas", deverão ser oferecidos já neste primeiro semestre de 2016 cursos de Espanhol, Inglês e Libras para servidores e estudantes da UFSCar e, também, para outros públicos, além de oficinas de formação continuada para professores da rede oficial de ensino e, também, de centros de ensino de idiomas. Na frente de "Tradução, interpretação e revisão", vislumbra-se a possibilidade de parcerias com as pró-reitorias de Pós-Graduação (ProPG) e de Pesquisa (ProPq), bem como com os programas de pós-graduação da Universidade, para atividades nas áreas de Espanhol (tradução e revisão de textos acadêmico-científicos), Libras (tradução e interpretação in loco e em vídeos) e Português (preparação e revisão de textos acadêmico-científicos para publicação). Por fim, na frente dos exames de proficiência, também devem ser consolidadas parcerias com a ProPG e com os programas de pós-graduação para a elaboração de exames de proficiência em Espanhol, Inglês e Português para grandes áreas de conhecimento e/ou para programas de pós-graduação específicos.
O Instituto de Línguas será instalado no edifício AT10 do Campus São Carlos, onde já funciona o programa Idiomas sem Fronteiras. Um Conselho pro tempore deverá elaborar o regimento da unidade nos próximos seis meses.

UFSCar cria Programa de Pós-Graduação em Gerontologia

 

Agregando pesquisadores de diferentes áreas da Saúde, mestrado está voltado à produção de conhecimento sobre a prevenção do envelhecimento fragilizado e sobre políticas públicas para a população envelhecida

No início deste mês, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) divulgou a aprovação de mais um curso de mestrado acadêmico na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar): o mestrado em Gerontologia. Com os novos cursos, a UFSCar soma o total de 43 mestrados acadêmicos, 7 mestrados profissionais e 30 doutorados em seus campi, além da participação em dois outros mestrados profissionais em rede nacional.
O novo mestrado está organizado em duas linhas de pesquisa – "Saúde, Biologia e Envelhecimento" e "Gestão, Tecnologia e Inovação em Gerontologia" – e é multidisciplinar, agregando pesquisadores de diferentes áreas da Saúde envolvidos na produção de conhecimento sobre a prevenção do envelhecimento fragilizado e sobre políticas públicas para a população envelhecida. A Vice-Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Gerontologia (PPGero), Márcia Regina Cominetti, explica que o mestrado vem complementar a formação de profissionais graduados pela UFSCar, que abriu o primeiro curso de graduação em Gerontologia de universidades federais em 2008, e que a expectativa é a de alavancar a pesquisa básica sobre o processo de envelhecimento. "Temos urgência no desenvolvimento do conhecimento científico em Gerontologia focado nas diferentes realidades sociais existentes no Brasil, que possa se refletir em ações e políticas públicas que contribuam na redução de situações como a fragilidade e da incidência de incapacidade na população idosa. Nosso mestrado será o quarto do Estado e o único fora da região metropolitana de São Paulo, o que nos traz grandes expectativas de formação no Interior, onde percebemos uma demanda reprimida ao longo dos últimos anos", afirma Cominetti.
A docente conta que a proposta encaminhada à Capes foi desenvolvida coletivamente por um grupo de docentes da UFSCar que se debruçou sobre as necessidades da produção de conhecimento interdisciplinar na área. "Propor o PPGero foi uma meta estabelecida pelos docentes, que ao longo dos últimos anos se prepararam para essa proposta, buscando recursos de apoio à pesquisa, orientando alunos de iniciação cientifica, credenciando-se em programas já existentes e realizando estágios de pós-doutorado, além do incremento em suas produções científicas", relata.
"Com mais esse programa de pós-graduação, temos concretizado um salto, um desenvolvimento da área da Saúde na UFSCar que chama a atenção. Parabenizo todos os docentes envolvidos, especialmente por se tratar de uma área emergente, fomentada a partir de um departamento novo, o Departamento de Gerontologia, criado em 2012", registra a Pró-Reitora de Pós-Graduação da Universidade, Débora Cristina Morato Pinto. Já o Reitor da UFSCar, Targino de Araújo Filho, destaca a interface do desenvolvimento da área na Universidade com a extensão. "Lembro-me de, quando eu fui Pró-Reitor de Extensão, no final da década de 1990, termos debatido um projeto de levantamento das necessidades dos cuidadores de idosos, a partir do qual se pretendia iniciar um processo de formação, produção de conhecimento e extensão na área. Daí vieram o curso de graduação, o Departamento de Gerontologia e, agora, o mestrado, em uma configuração exemplar no que diz respeito à indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão", resgata o dirigente.
O PPGero realizará seu processo seletivo ainda em 2016, em datas a serem definidas nas próximas semanas. Outras informações podem ser obtidas pelo e-mail gerontologia@ufscar.br ou pelo telefone (16) 3351-9628.