quarta-feira, 30 de setembro de 2015

CET implanta redução de velocidade máxima em mais 5 vias Trajetos na zona sul terão limite reduzido, em sua maior parte, para 50 km/h a partir da próxima sexta-feira (02/10). Um trecho da Avenida Professor Abraão de Morais terá velocidade máxima de 70 km/h A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) implantará a partir da próxima sexta-feira (02/10) a redução de velocidade máxima para 50 Km/h em 5 vias da capital. As alterações acontecerão na avenidas Dom Pedro I, Tereza Cristina, Nazaré, Doutor Ricardo Jafet e Professor Abraão de Morais. Atualmente, a velocidade permitida na maior parte desse trajeto é de até 60 km/h. Um trecho da Avenida Professor Abraão de Morais que atualmente tem limite de 90km/h terá a velocidade máxima reduzida para 70 km/h. A medida está inserida no plano de redução de acidentes viários do Programa de Proteção à Vida. Serão instaladas faixas e painéis informativos para orientar os motoristas sobre as mudanças e utilizadas 186 placas de sinalização vertical. O Programa de Proteção à Vida foi iniciado em 2013, no começo da atual gestão, e busca a redução de acidentes e atropelamentos na cidade ampliando uma série de ações para segurança de todos os agentes do trânsito, especialmente os pedestres. A iniciativa inclui várias frentes como o CET no Seu Bairro, a implantação de Áreas 40, da Frente Segura (bolsões de parada junto aos semáforos para motociclistas e bicicletas), das faixas de pedestres diagonais em cruzamentos de grande movimento e da redução de velocidade máxima para o padrão de 50 km/h nas vias arteriais. Também foram revitalizados os semáforos de 4.537 cruzamentos na cidade. Com isso, pretende-se melhorar a segurança dos usuários do sistema viário, buscando a convivência pacífica entre todos. Alterações no Sistema Viário Avenida Dom Pedro I Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Avenida do Estado e a Praça do Monumento (trecho com 1,7 km de extensão). Avenida Tereza Cristina Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Avenida do Estado e a Praça do Monumento (trecho com 1,0 km de extensão). Avenida Nazaré Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Praça do Monumento e a Rua Itacoarati (trecho com 2,8 km de extensão). Avenida Doutor Ricardo Jafet Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre a Praça do Monumento e a Avenida Professor Abraão de Morais (trecho com 3,6 km de extensão). Avenida Professor Abraão de Morais • Regulamentação de velocidade máxima de 70 km/h entre a Rodovia dos Imigrantes e o Viaduto Aliomar Baleeiro (trecho com 3,1 km de extensão). • Regulamentação de velocidade máxima de 50 km/h entre o Viaduto Aliomar Baleeiro e a Avenida Doutor Ricardo Jafet (trecho com 2,3 km de extensão). A Engenharia de Campo da CET vai acompanhar o desempenho da nova medida e intensificar o monitoramento do trânsito nessas regiões. Fale com a CET - Ligue 1188. Atendimento 24 horas para informações de trânsito, ocorrências, reclamações, remoções e sugestões.


sexta-feira, 18 de setembro de 2015

CHAMADA PARA DOSSIÊ "HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO: INSTITUIÇÕES E PROCESSOS DE ESCOLARIZAÇÃO"



O Conselho Editorial da revista História Unicap comunica que está aberta a chamada de artigos para o dossiê "História da Educação: instituições e processos de escolarização", coordenado pelos professores: Dr. José Edimar de Souza (UNISINOS) e Drª. Luciane Sgarbi Santos Grazziotin (UNISINOS).


As pesquisas em História da Educação contribuem, entre outros aspectos, para se pensar os processos, as mudanças e as(des)continuidades das ações da educação em diferentes tempos. O dossiê temático "História da Educação: instituições e processos de escolarização" propõe discutir as dimensões históricas, políticas e sociais das instituições educativas em distintas dimensões, com especial enfoque à cultura escolar produzida em determinados espaços e tempos.


Nesse sentido, serão bem-vindos trabalhos resultantes de pesquisas empíricas e/ou reflexões de caráter teórico e metodológico que visem avançar na discussão sobre as diferentes instituições educativas, os processos de escolarização, as práticas, o cotidiano escolar, os usos e artefatos escolares, as identidades de pertencimento, entre outras questões relacionas aos contextos sociais, políticos e culturais.


As submissões serão realizadas através do sistema eletrônico da revista, e devem seguir as normas de publicação dispostos no campo "diretrizes para os autores e condições para submissão".


Os artigos devem ser enviados até o dia 1 de Novembro de 2015. Também aceitamos artigos em fluxo contínuo para nossas edições, sobre diferentes temáticas no campo da história e áreas afins.


ISSN: 2359-2370

http://www.unicap.br/ojs//index.php/historia/announcement



Secretaria Compartilhada Escola de Humanidades
Programa de Pós-Graduação em Educação
Unisinos - Somos infinitas possibilidades
http://www.unisinos.br/ ( http://www.unisinos.br/ )
(51) 3590-8781 /Ramal: 1113/1165

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

A SOCIEDADE CAVALIERI



Exposição sobre sociedade secreta de artistas europeus abre dia 26 de setembro na CAIXA Cultural São Paulo


A Caixa Cultural São Paulo apresenta, de 26 de setembro a 22 de novembro, a exposição "A Sociedade Cavalieri", sob a curadoria de Pierre Menard. A exposição conta a história de uma sociedade secreta de artistas gravadores, que durante mais de 300 anos atuou nos ateliês da Europa Ocidental. O projeto tem entrada gratuita e conta com o patrocínio da Caixa Econômica Federal.

Fundada em homenagem ao gravador italiano Giovanni Battista Cavalieri (1526-1597), a Sociedade Cavalieri, reunia artistas que criariam imagens de monstros imaginários e criaturas antropomórficas, através do método criativo estabelecido pelo artista homenageado. Teriam sido membros desta sociedade, gravadores como Rembrandt, Goya, Hogarth, Tiepolo, Daumier, Odilon Redon, entre outros.

A exposição divide-se em duas partes. A primeira apresenta a biografia de Giovanni B. Cavalieri ao lado de sua série de gravuras de monstros, o que de acordo com o curador Menard, teria influenciado a história da arte até o começo do século XX. A segunda parte apresenta renomados gravadores membros da sociedade influenciados diretamente pela produção de Cavalieri.

Depois de São Paulo, o projeto segue para a CAIXA Cultural Brasília, em novembro de 2015, e CAIXA Cultural Curitiba, em janeiro de 2016.

A verdadeira história
As gravuras dos artistas membros dessa sociedade secreta foram modificadas para que pudessem ter alguma semelhança com o trabalho de Cavalieri. A curadoria da exposição é fictícia, sendo a organização do evento atribuída ao francês Pierre Menard. Cada uma das gravuras dos artistas participantes é acompanhada de um texto, que além de informações falsas sobre as obras, apresenta a argumentação do curador acerca da ligação entre o artista e a Sociedade Cavalieri. Também não são verdadeiros os créditos e as instituições de apoio à exposição.

Para Felipe Prando, que assina o texto crítico do catálogo “Estamos diante de uma ficção construída pelo artista Pierre Lapalu. Baseado em fatos reais, o artista recria a presença do gravador Giovanni Battista de Cavalieri na história da arte. A partir da série de gravuras ‘Obra na qual se veem monstros de todas as partes do mundo antigo e moderno’, publicada em 1585, o artista  inventa uma sociedade secreta e dá vida a novos monstros, colocando à prova um método até então inexistente”, conta Prando.

A “Sociedade Cavalieri” é uma exposição que lida com ficções através de apropriações. Apropria-se de obras de artistas do passado e se apropria também de uma estética discursiva das instituições e da história da arte, afim de criar sua própria narrativa. Caberá ao público desvendar esta ficção e encontrar verdades ou mentiras nesta fábula de história da arte.

Serviço:
Exposição “A Sociedade Cavalieri”
Abertura para convidados e imprensa: 26 de setembro de 2015 (sábado), às 11h
Data: 26 de setembro a 22 de novembro de 2015 (terça-feira a domingo)
Horário: 9h às 19h
Entrada: franca
Local: CAIXA Cultural São Paulo
Endereço: Praça da Sé, 111 – Centro – São Paulo (SP)
Classificação indicativa: Livre
Informações: (11) 3321-4400
Acesso para pessoas com deficiência
Patrocínio: Caixa Econômica Federal

sexta-feira, 4 de setembro de 2015

Mercado Municipal do Ipiranga realiza nova edição

 

 

 


“Esta mensagem, incluindo seus anexos, é confidencial e seu conteúdo é restrito ao destinatário da mensagem. Caso você a tenha recebido por engano, queira, por favor, retorná-la ao destinatário e apagá-la de seus arquivos. É expressamente proibido o uso não autorizado, replicação ou disseminação da mesma. As opiniões contidas nesta mensagem e seus anexos não necessariamente refletem a opinião do órgão emissor”.