quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Livro investiga os desdobramentos da obra de Robert Kurz



Pesquisa realizada na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP investiga os desdobramentos da crítica que o filósofo, sociólogo e teórico social alemão Robert Kurz (1943 – 2012) faz dos conceitos de “valor” e de “fetichismo” – idealizados pelo filósofo Karl Marx (1818-1883) na obra O Capital – e como esses desdobramentos compõem uma crítica da modernidade.
O estudo foi desenvolvido no mestrado do sociólogo Ricardo Pagliuso Regatieri, sob a orientação do professor Ricardo Musse. A pesquisa deu origem ao livro Negatividade e ruptura: configurações da crítica de Robert Kurz (Annablume/FAPESP, 2012), obra que será lançada no dia 30 de janeiro, a partir das 18h30, na Livraria da Vila – Loja Lorena (Alameda Lorena, 1731, Jardim Paulista, São Paulo).
Foram analisados ensaios de autoria de Kurz, publicados na Krisis e na Exit!
Haverá também lançamentos em Fortaleza e Porto Alegre, acompanhados de debates. Em Fortaleza, o lançamento ocorre dias 22 e 23 de janeiro, às 18h30, no Auditório Rachel de Queiroz do Centro de Humanidades da Universidade Federal do Ceará. Em Porto Alegre, será em 28 de janeiro, a partir das 16 horas, no âmbito do Fórum Social Temático Mundial.
Robert Kurz foi um dos fundadores, em 1986, do grupo de discussão Krisis, sediado em Nuremberg, na Alemanha, e que reunia pessoas dedicadas ao estudo e atualização da obra de Marx. O grupo começou a bancar uma revista mantida por meio de assinaturas e contribuições. Em 2004, Kurz rompeu com a Krisis e fundou uma nova revista, a Exit!. Durante os anos 1990, ele publicou diversos ensaios nas revistas Krisis e Exit!. Para realizar o estudo, Regatieri analisou cerca de 10 ensaios de autoria de Kurz, publicados de 2000 a 2003 na Krisis, e de 2004 a 2007 na Exit!.
Uma das conclusões da pesquisa é que, após a morte de Marx sua teoria foi simplificada e instrumentalizada para a luta política. “É bom lembrar que nunca existiu, na obra de Marx, uma ‘receita” de como construir um outro mundo diferente do capitalismo. Mas a obra dele acabou sendo usada como estratégia política: muitos leram O Capital e fizeram uma interpretação que direcionava para um regime político”, destaca o sociólogo. Segundo Regatieri, ao longo deste processo, os conceitos de “valor” e “fetichismo” foram perdendo espaço e força.
Retomando conceitos: “valor” e “fetichismo”
Regatieri explica que “Na teoria de Marx, ‘valor’ é aquilo que permite comparar duas mercadorias. É a quantidade de trabalho que foi incorporada à mercadoria que determina o seu valor. Já o ‘fetiche” é uma consequência disso: é como se fosse um véu que nos impede de ver a mercadoria em si. No caso de um celular, por exemplo, não conseguimos perceber todo o processo produtivo que está por trás da fabricação: as peças, os trabalhadores, o processo de produção e de venda, e somente enxergamos o produto final, que é o aparelho celular. Então é como se o aparelho, em si, tivesse vida própria”.
O estudo mostra que os conceitos de “valor” e “fetichismo” foram atualizados por Robert Kurz e pelo Grupo Krisis. “Kurz compreende tanto a gênese da teoria de Marx dentro do campo de tensões em que ela surgiu, quanto as apropriações e os destinos que, com o nome de “marxismo”, ela historicamente experimentou”, aponta o pesquisador. O sociólogo relata que Kurz retomou os conceitos de “valor” e “fetichismo”, desenvolvendo e atualizando esses conceitos em seus textos. “Com isso, Kurz e o Grupo Krisis se colocam como continuadores do que houve de melhor na tradição da crítica do ‘valor’ e do ‘fetichismo’”, diz.
Para Regatieri, Kurz pode ser considerado como herdeiro contemporâneo da teoria crítica da Escola de Frankfurt (corrente teórica que teve início na Alemanha, no final da década de 1920, e que reuniu uma série de filósofos e cientistas sociais), evidenciando a relação da teoria de Kurz com as de Theodor Adorno, Max Horkheimer e Walter Benjamin, intelectuais que participaram da Escola de Frankfurt.
“Kurz parte de elaborações desses autores para levar adiante tanto uma crítica do sujeito quanto uma ressignificação do conceito de fetichismo, denominada por ele de ‘história das relações de fetiche’. Vale destacar que a pesquisa sugere que Kurz desenvolve a teoria crítica numa direção bem diferente, se não oposta, àquela do filósofo Jürgen Habermas, herdeiro “oficial”, por assim dizer, da teoria crítica da Escola de Frankfurt”, destaca o pesquisador.
O colapso da modernização
Robert Kurz ficou conhecido no Brasil a partir do início da década de 1990 com o lançamento e repercussão de seu livro O Colapso da Modernização. Nos anos seguintes, passou a vir com frequência ao país para debates e conferências, além de escrever periodicamente no jornal Folha de S. Paulo, tratando de temas que iam da indústria cultural à crise do capitalismo.
“A despeito da relevante presença de Robert Kurz nos debates intelectuais no Brasil nos anos 1990 e 2000, não existia, até a realização desta pesquisa e da publicação deste livro, nenhum estudo sistemático sobre sua obra, seja no plano nacional ou internacional”, finaliza o sociólogo. A apresentação do livro Negatividade e ruptura: configurações da crítica de Robert Kurz foi feita por Anselm Jappe (autor, entre outros, dos livros Guy Debord e As aventuras da mercadoria), e que foi um dos integrantes do grupo Krisis.

A Malvada



No dia 28 de janeiro, o CineSESC SP, numa parceria com o Instituto de Psiquiatria (IPq) do Hospital das Clínicas (HC) da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP), exibe às 19 horas o filme “A Malvada” (EUA, 1950, 138 minutos).
A parceria promoverá a exibição mensal de filmes que apresentem personagens e situações cujos componentes psiquiátricos ou psicológicos são características principais do enredo. Após a apresentação do filme um crítico de cinema e um especialista do IPq convidados realizam debate com o público.
“A Malvada” conta com os atores Bette Davis, Anne Bexter, Celeste Holm e Gary Merrill. Participarão do debate a crítica de cinema Neusa Barbosa, editora do CineWeb, colaboradora da Agência Reuters e das revistas “Bravo” e “Select” e Daniel Martins de Barros, coordenador do Núcleo Forense do IPq e responsável pela parceria.
O CineSESC fica na Rua Augusta, 2075, Cerqueira César, São Paulo. É gratuito e os ingressos só podem ser retirados no dia da exibição, a partir das 18 horas.

quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Programação de cinema da Biblioteca Temática Roberto Santos de 10 a 16 de Janeiro

 
Sessão da Tarde

MIB - Homens de Preto II
(Mens in Black II, EUA, 2002, 88 min, legendado, DVD)
Dir: Barry Sonnenfeld. Elenco: Will Smith, Tommy Lee Jones, Patrick Warburton.
Com a Terra sendo ameaçada pela presença de Serllena, uma Kylothian cruel e monstruosa que está disfarçada como uma modelo terráquea, o agente J resolve pedir ajuda a seu antigo companheiro K, que teve sua memória apagada e agora trabalha nos Correios sob o nome de Kevin Brown. J precisa então restaurar a memória de K, para que possam combater juntos a ameaça. Livre
11 de janeiro (sex), 16h

Sessão Nostalgia

A fonte dos desejos
(Thre coins in the fountain, EUA, 1954, 101 min., legendado,  DVD)
Dir: Jean Negulesco. Elenco: Clifton Webb, Jean Peters, Rossano Brazzi.
Charmosa comédia em belíssimas cores e paisagens italianas da cidade de Roma. Três amigas americanas que vivem na Itália jogam moedas na magnífica Fontana de Trevi para conseguirem o homem de seus sonhos. Será?  +14 anos
16 de janeiro, (qua), 19h.

Sessão Infantil – Jornada de Férias

O Lorax - Em busca da trufula perdida
(Dr. Seuss' The Lorax , EUA, 2012, 86 min, dublado, DVD)
Dir: Chris Renaud.
O menino Ted descobriu que o sonho de sua paixão, a bela Audrey), é ver uma árvore de verdade, algo em extinção. Disposto a realizar este desejo, ele embarca numa aventura por uma terra desconhecida, cheia de cor, natureza e árvores. Livre
10 de janeiro (qui), 15h
           
A era do gelo 4
(Ice age: Continental Drift , EUA, 2012, 94 min, dublado, DVD)
Dir: Steve Martino e Mike Thurmeier.
Sempre em busca de sua cobiçada noz, o esquilo Scrat provoca, sem querer, a separação dos continentes. A situação provoca mudanças no terreno de vários locais, entre eles onde os amigos Manny, Diego e Siid estão alojados. Livre
12 de janeiro (sáb), 16h
 
Piratas pirados
(The pirates! Band of Mistfits, EUA/Reino Unido, 2012, 88 min, dublado, DVD)
Dir Peter Lord.
O Capitão Pirata é um dos mais trapalhões piratas dos sete mares e sua maré de azar anda incomodando. O pior é que ele é louco para derrotar seus rivais Black Bellamy e Cutlass Liz na premiação Piratas do Ano, mas sua tripulação pra lá de doida atrapalha mais do que ajuda.  Livre
15 de janeiro (ter), 15h
 
Mimzy - A chave do universo
(The last Mimzy , EUA, 2007, 90 min, dublado, DVD)
Dir: Robert Shave.
Noah  e Emma são irmãos. Um dia eles encontram uma misteriosa caixa de brinquedos, que faz com que eles desenvolvam talentos especiais e uma inteligência fora do comum. Isto faz com que seus pais e professores fiquem, ao mesmo tempo, encantados e assustados. Livre
16 de janeiro (qua), 15h

Sessão Cineclube do Ipiranga

As aventuras de Huck Finn
(The adventures of Huck Finn, EUA, 1993, 108 min, legendado, DVD)
Dir: Stephen Sommers. Elenco: Elijah Wood, Robbie Coltrane e Jason Robards.
A brilhante aventura de dois amigos bem diferentes: um garoto travesso e um escravo fugitivo. Eles se unem para uma viagem ao longo do Mississipi. + 14 anos
12 de janeiro (sáb), 19h

Mostra: "Casos de Polícia"
 
Prenda-me se for capaz
(Catch me if you can, EUA, 2002, 140 min, legendado, DVD)
Frank Abagnale Jr. já foi médico, advogado e co-piloto, tudo isso com apenas 18 anos. Mestre na arte do disfarce, ele aproveita suas habilidades para viver a vida como quer e praticar golpes milionários. +14 anos
11 de janeiro (sex), 19h
 
Sindicato de ladrões
(On the Waterfront, EUA, 1954, 108 min, legendado, DVD)
Dir: Elia Kazan. Elenco: Marlon Brando, Lee J. Cobb, Eva Marie Saint.    
Terry Malloy é um ex-boxeador que entrou para a gangue exploradora de Johnny Friendly.. Quando um trabalhador inocente morre, Terry sente-se culpado e começa a tentar consertar suas ações passadas lutando diretamente contra o sindicato, sofrendo também as conseqüências. +14 anos
13 de janeiro (dom), 16h
 
Procurando Elly
(Darbareye Elly, Irã, 2009, 199 min, legendado, DVD)
Dir: Asghar Farhadi. Elenco: Golshifteh Farahani, Shahab Hosseini, Taraneh Alidoosti.  
Após passar anos na Alemanha, Ahmad volta ao Irã, e seus amigos organizam três dias de comemoração. Sem que o resto do grupo saiba, Sepideh convida para a festa a jovem Elly, professora de sua filha. Ahmad, que acabou de se separar de sua esposa alemã e gostaria de começar uma nova vida com uma iraniana, vê em Elly a mulher perfeita. No dia seguinte, no entanto, ela desaparece misteriosamente. +12 anos
13 de janeiro (dom), 18h

 " ENTRADA GRATUITA"

Link para acesso à programação da BM Roberto Santos no Site:
 
 ________________________________________________________________________________