sábado, 26 de novembro de 2011

convite virtual exposição de Almandrade



PENSAMENTOS VISUAIS

Almandrade
(Exposição de esculturas, objetos, pinturas, desenhos, projetos de
instalações e poemas visuais)

Essa exposição é uma síntese da produção do artista plástico
Almandrade, nome artístico de Antonio Luiz Morais de Andrade, artista
plástico, poeta, arquiteto com mestrado em Urbanismo, pela Escola de
Arquitetura da Universidade Federal da Bahia, considerado pioneiro da
arte contemporânea na Bahia. É um recorte do seu trabalho elaborado em
mais de três décadas de utilização do objeto de arte para estimular o
pensamento e provocar a reflexão, segundo critérios fundamentados na
racionalidade, no elementarismo e, não por acaso, na economia de
dados.

Experimentalista assumido, Almandrade compromete-se com a pesquisa de
linguagens artísticas que envolve artes plásticas, poesia e geometria.
No percurso do artista destaca-se a passagem pelo concretismo e a arte
conceitual, nos anos 70, o que contribuiu fortemente para a incessante
busca de uma linguagem singular, limpa, de vocabulário gráfico
sintético. Segundo o crítico de arte e poeta concreto, Décio
Pignatari, "O Almandrade capricha nas miniaturas de suas criaturas,
cuja nudez implica mudez, límpido limpamento do olho artístico, já
cansado da fantástica história da arte deste século interminável,
deste milênio infinito." (PIGNATARI, D. 1995).

Aparentemente frias, suas construções estéticas impressionam pela
originalidade e pela leveza das concepções. Marca pelo rigor e
coerência com que transita entre os mais diversos suportes, incluindo
a palavra, e, sobretudo, pelo exercício de um saber técnico e
conceitual no trato das formas, cores e matérias. Ademais, provoca
emoções variadas conforme o ponto de vista do observador que atende ao
convite do artista a pensar sobre a própria natureza da arte.

Poeta da arte e artista da poesia, seu trabalho configura uma opção
estética que tende à síntese, ao traço essencial, ao quase vestígio.
Um nada, cuja gênese reside na totalidade absoluta. Divulgador e
crítico da arte contemporânea no Brasil, sua principal bandeira é a
defesa da arte como instrumento de pensamento e não de entretenimento.

Ao longo da sua trajetória, iniciada em 1972 com Menção Honrosa no I
Salão Estudantil, participou de importantes mostras nacionais e
internacionais, dentre elas, XII, XIII e XVI Bienal de São Paulo; "Em
Busca da Essência", mostra especial da XIX Bienal de São Paulo;
"Universo do Futebol" (MAM/Rio); IV Salão Nacional; Feira Nacional
(S.Paulo); II Salão Paulista; I Exposição Internacional de Escultura
Efêmeras (Fortaleza); I Salão Baiano; II Salão Nacional. Integrou
várias coletivas de poemas visuais, multimeios e projetos de
instalações.

Em reconhecimento, foi premiado nos concursos de projetos para obras
de artes plásticas do Museu de Arte Moderna da Bahia, 1981/82, Prêmio
Fundarte no XXXIX Salão de Artes Plásticas de Pernambuco em 1986 e
Premio Copene de cultura e arte, 1997. Foi um dos criadores do Grupo
de Estudos de Linguagem da Bahia que editou a revista "Semiótica" em
1974 e autor dos livretos de poesias e/ou trabalhos visuais: "O
Sacrifício do Sentido", "Obscuridades do Riso", "Poemas", "Suor
Noturno" e "Arquitetura de Algodão", além do livro "Escritos sobre
arte: arte, cidade e política cultural", uma organização de artigos
publicados em jornais e revistas.

Longe da pretensão de, como diria Harold Rolsenberg, "oferecer rótulos
explicativos antes mesmo de a tinta secar na tela", bem ao modo do
atual público de vanguarda ávido pelas novidades e receptivo aos
caprichos da moda em voga, pode-se afirmar que a obra de Almandrade é,
no mínimo, singular. Distancia-se da "tradição do novo"
diferenciando-se do que hoje pode ser considerada arte contemporânea
na Bahia.


ABERTURA
03 de dezembro de 2011

VISITAÇÃO
04 de novembro a 26 de fevereiro de 2012

LOCAL
Conjunto Cultural Caixa
Praça da Sé - São Paulo /Sp.



Almandrade (Antônio Luiz M. Andrade) Artista plástico, arquiteto,
mestre em desenho urbano, poeta e professor de teoria da arte das
oficinas de arte do Museu de Arte Moderna da Bahia e Palacete das
Artes. Participou de várias mostras coletivas, entre elas: XII, XIII e
XVI Bienal de São Paulo; "Em Busca da Essência" - mostra especial da
XIX Bienal de São Paulo; IV Salão Nacional; Universo do Futebol
(MAM/Rio); Feira Nacional (S.Paulo); II Salão Paulista, I Exposição
Internacional de Escultura Efêmeras (Fortaleza); I Salão Baiano; II
Salão Nacional; Menção honrosa no I Salão Estudantil em 1972. Integrou
coletivas de poemas visuais, multimeios e projetos de instalações no
Brasil e exterior. Um dos criadores do Grupo de Estudos de Linguagem
da Bahia que editou a revista "Semiótica" em 1974. Realizou cerca de
trinta exposições individuais em Salvador, Recife, Rio de Janeiro,
Brasília e São Paulo entre 1975 e 2011.



sexta-feira, 18 de novembro de 2011

IV Encontro da Consciência Negra na Ed,L





Exposição Lugares da Memória - dia 26 de novembro, às 11h





FORO PERMANENTE DE REFLEXÃO SOBRE A AMÉRICA LATINA


FORO PERMANENTE DE REFLEXÃO SOBRE A AMÉRICA LATINA
2011
4º ENCONTRO
Fundação Memorial da América Latina convida para o quarto encontro em 2011 do projeto Foro Permanente de Reflexão sobre a América Latina, que debaterá o tema
Ciência e Arte:
complexidade, compreensão e identidade cultural

28 de novembro de 2011 (segunda-feira), 19h00
Sala dos Espelhos do Auditório Simón Bolívar
O objetivo desse debate é fazer uma revisão metodológica que cruze o rigor científico à expressão artística em pelo menos três características do saber humano: complexidade, compreensão e identidade cultural.

Sob a coordenação da pesquisadora Cremilda Medina (professora titular da Universidade de São Paulo), compõem a mesa do painel os seguintes pesquisadores:
Patrícia Patrício, mestre e doutora pela ECA / USP, jornalista e professora universitária, é atualmente analista de comunicação integrada na FSB Comunicações e editora da revista do Centro Paula Souza.
Dimas A. Künsch, mestre pelo Programa Latino-Americano de Pós-Graduação sobre América Latina (Prolam/USP), doutor pela ECA/USP, coordena o programa de pós-graduação da Faculdade Cásper Líbero.
Renato Seixas, mestre e doutor pelo Prolam/USP, é professor da Escola de Arte e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (EACH/USP).

Entrada franca – serão emitidos certificados de presença.
Fundação Memorial da América Latina
Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664
Metrô Barra Funda – São Paulo / SP

Informações:
Tel.: (11) 3823-4780

O Foro Permanente de Reflexão sobre a América Latina é um projeto da Cátedra UNESCO Memorial da América Latina, coordenado por Cremilda Medina. Seu objetivo é tornar acessível ao público em geral as informações e reflexões presentes em teses, dissertações e pesquisas produzidas nas universidades brasileiras que tenham como foco temas relacionados com a América Latina, divulgando, dessa forma, conteúdos científicos que apresentem significativas contribuições socioeconômicas, culturais e artísticas para os países latino-americanos e oferecendo, concomitantemente, oportunidades de debate sobre esses trabalhos.

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Estreia: A Arte de Enterrar Seus Mortos

O novo trabalho do grupo Curupira apresenta uma releitura do mito de Antígona, filha do rei Édipo, a última descendente de uma família amaldiçoada. A montagem é inspirada nas tradições de narrativas orais. A atriz Ana Cecilia Reis conta a história alternando entre as falas do Narrador, Guarda, Creonte e Antígona. O tema - da heroína grega que lutou pelo que julgava correto, mesmo sozinha, e acabou condenada – gera reflexões para a sociedade atual, em que feitos como esse parecem inacreditáveis e, muitas vezes, assustadores.

O Grupo Curupira foi criado no ano de 2002, em São Bernardo do Campo, e seu principal foco é o trabalho de pesquisa do ator. Em 2007, a partir do intercâmbio de experiências com grupos e atores de outras regiões, criou-se um núcleo no Rio de Janeiro. "A Arte de enterrar seus mortos" é o segundo espetáculo deste núcleo e seu processo de criação partiu de um intenso trabalho de pesquisa de voz e movimento.


Texto, Direção e Iluminação: Ronaldo Ventura
Elenco: Ana Cecília Reis
Figurino e Produção Executiva: Caju Bezerra
Arte Gráfica e Assessoria: Rodrigo Domit

Sinopse: Uma mulher grita. Com o que resta de suas forças, joga um punhado de terra sobre o corpo morto de seu irmão. E assim, se faz uma criminosa. A história de Antígona, uma princesa banida, que retorna a sua terra natal para cumprir os rituais fúnebres de seu irmão. Mas sua manifestação de amor fraterno a torna uma fora-da-lei, e como tal, será julgada.

Temporada: 02 a 18 de Dezembro - sextas, sábados e domingos
Horário: 19h30
Local: Parque das Ruínas - Rua Murtinho Nobre, 169 - Santa Teresa
Ingressos: R$15,00 (inteira) e R$ 7,50 (meia)
Faixa etária: acima de 14 anos.


Seminário Internacional dos 30 anos do Ano Internacional das Pessoas com Deficiência começa hoje


Ano Internacional das Pessoas Deficientes
 
Abertura será hoje no auditório da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, com o lançamento do livro "30 Anos do AIPD".
Painéis de discussão acontecem dias 18 e 19, no Novotel Jaraguá Convention, à Rua Martins Fontes, 71, em São Paulo
 
A Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência – com o apoio Institucional da Representação do Sistema da Organização das Nações Unidas no Brasil – realiza, de 17 a 19 de novembro, o Seminário Internacional Celebrando os 30 anos do Ano Internacional das Pessoas Deficientes, instituído em 1981 pela ONU.

Com o tema 'Participação plena e igualdade', o seminário vai reunir convidados nacionais e estrangeiros – ativistas e especialistas em deficiência – para compartilhar memórias e histórias que marcaram esses 30 anos do movimento pela igualdade de direitos.

A cerimônia de abertura será realizada no dia 17/11, às 13h, no auditório da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Memorial da América Latina) e inclui o lançamento do livro "30 Anos do AIPD". Nos dias 18 e 19/11 a programação continua no Novotel Jaraguá Convention, apresentando painéis de discussão com lideranças brasileiras do movimento, como Izabel Maria Madeira de Loureiro Maior, ex-titular da Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência da Presidência da República. Participará também Judith E. Heumann, assessora especial em Direitos Internacionais sobre Deficiência, do Departamento de Estado do Governo dos EUA.

"Vamos homenagear trinta lideranças de 14 estados do Brasil, militantes pioneiros desse movimento. Ao resgatar a importância do Ano Internacional e oferecer uma perspectiva histórica do movimento das pessoas com deficiência, queremos estimular novos ativistas a perseverarem na caminhada pela igualdade de direitos e a plena participação na sociedade", diz Elza Ambrósio, curadora do Memorial da Inclusão da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência e organizadora do evento. 

Para conhecer a programação completa acesse o site: http://seminarioaipd.sedpcd.sp.gov.br/


Serviço:
Seminário Internacional Celebrando os 30 anos do AIPD
Dia 17, às 13h – Memorial da América Latina – Portão 10
Dias 18 e 19 – Novotel Jaraguá Convention – Rua Martins Fontes, 71 - Centro


Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência
(11) 5212.3700
Av. Auro Soares de Moura Andrade, 564, portão 10 - Barra Funda - São Paulo - SP


Comportamento autista é tema de evento internacional organizado pela UFSCar


Comportamento autista é tema de evento internacional organizado pela UFSCar


Escola São Paulo de Ciência Avançada: Avanços na Pesquisa e no Tratamento do Comportamento Autista acontece em janeiro e reúne estudiosos brasileiros e estrangeiros

Entre os dias 9 e 13 de janeiro de 2012, acontece na UFSCar a "Escola São Paulo de Ciência Avançada: Avanços na Pesquisa e no Tratamento do Comportamento Autista (ESPCA: Autism)", destinada a estudantes de graduação e pós-graduação. As atividades são organizadas pelo docente Celso Goyos, do Departamento de Psicologia (DPsi) da UFSCar, em parceria com os pesquisadores Caio Miguel, da California State University, e Thomas S. Higbee, da Utah State University, e apoio integral da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).
O evento terá a presença de pesquisadores e professores de universidades do Brasil, Estados Unidos, Canadá, Noruega e Espanha. A atividade será ministrada em Inglês e recomenda-se que os participantes tenham boa fluência na língua, que deverá ser atestada por seus orientadores na carta de recomendação. Estão previstas apresentações de pesquisas básicas e avançadas que abordam os estudos e tratamentos do comportamento autista, desenvolvidas por pesquisadores brasileiros e estrangeiros.
A programação preliminar, a relação dos estudantes aprovados para participação e outras informações podem ser conferidos no site do evento, em www.lahmiei.ufscar.br/espca.

Terreiro de Breque no Vaca Atolada, próximo sábado (grátis)

 
Terreiro de Breque no Vaca Atolada, próximo sábado (grátis)
O Terreiro de Breque anuncia que no próximo sábado (19/11) ocorrerá a roda de samba do TB no Bar Vaca Atolada, a Embaixada Carioca. A roda é quinzenal e aos sábados, e começa, pontualmente, às 22 hrs. Entrada franca.
Até lá.

Serviço
Vaca Atolada, a Embaixada Carioca 
Endereço: r. Gomes Freire, 533 - Lapa, Rio de Janeiro

Data: sábado, 19/11, 22h
Entrada franca
 


Terreiro de Breque

Terreiro de Breque é uma confraria de boêmios inveterados, reunidos para tocar e cantar o samba, especialmente em seus matizes menos explorados, como o samba de terreiro, o sambade breque e o sincopado. No repertório, sambas inéditos, muito lado B dos compositores mais famosos e músicas de autores menos conhecidos e de componentes do grupo, com espaço também para marchinhas e maxixes.
 
Vaca Atolada
 
O bar faz jus ao título de autêntico botequim, sem frescuras e também sem a simplicidadede boutique da qual foge o verdadeiro frequentador de botecos.
 
 

Para saber mais sobre o Terreiro, acesse: 
Perfil no Orkut 
Entrevista para o jornal Algo a Dizer 
Músicas próprias no Myspace
Ou pelo tel.(21)8193-9746 


Esta mala direta é composta por amigos e conhecidos do grupo Terreiro de Breque e/ou de qualquer um de seus membros ou simpatizantes. Caso não seja mais de seu interesse receber nossos informativos, pedimos responder esta mensagem preenchendo o campo Assunto com a palavra REMOVER ou escrever paraterreirodebreque@gmail.com.


quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Inscrições abertas para o IV Seminário Internacional de Bibliotecas Públicas e Comunitárias




Evento promovido pela Secretaria de Estado da Cultura é gratuito e será realizado de 22 a 24 de novembro em São Paulo


A Secretaria de Estado da Cultura já abriu as inscrições para o IV Seminário Internacional de Bibliotecas Públicas e Comunitárias. De 22 a 24 de novembro, profissionais de todo o Brasil vão discutir novas formas de incentivar a leitura e disseminar a informação nas diversas mídias. Redes sociais, acervo digital, acessibilidade, competência em informação e biblioterapia são alguns dos temas incluídos na programação. A inscrição é gratuita.

“As bibliotecas precisam se renovar para atrair o público. A troca de experiências que um encontro como este proporciona é essencial para a capacitação dos profissionais e geração de novas ideias”, afirma o Secretário de Estado da Cultura, Andrea Matarazzo.

O Seminário inclui palestras e mesas redondas com especialistas de Portugal, Chile, Colômbia e Alemanha, além de gestores e pesquisadores de São Paulo e outros estados. Nos dias 23 e 24, haverá visitas monitoradas à Biblioteca de São Paulo, no Parque da Juventude. A BSP, que pertence ao Governo de São Paulo, atrai cerca de 30 mil visitantes por mês e é considerada um modelo a ser seguido por outras bibliotecas públicas.

O evento acontecerá no Sesc Pinheiros e pretende reunir 800 participantes. As inscrições são realizadas exclusivamente por meio do endereço eletrônico www.bibviva.com.br. O site do evento traz também a programação completa e um guia de informações úteis e orientações para profissionais que vêm de outras cidades e estados. A realização é da Unidade de Bibliotecas e Leitura da Secretaria e da SP Leituras - Organização Social de Cultura.

SERVIÇO
IV Seminário Internacional de Bibliotecas Públicas e Comunitárias
Quando: de 22 a 24 de novembro de 2011
Onde: SESC Pinheiros – Rua Paes Leme, 195, Pinheiros, São Paulo/SP
Inscrições: www.bibviva.com.br. Grátis (sujeita à confirmação) 

SESI-SP APRESENTA ORQUESTRA DE CORDAS LAETARENO MÚSICA EM CENA




Em Quem tem medo de música clássica? serão apresentadas canções representativas de diversos períodos musicais, acompanhadas de comentários. O recital será no domingo 20, às 12h. A entrada é gratuita.


São Paulo, 04/11/11 – No domingo, 20 de novembro, o SESI-SP apresenta o concerto Quem tem medo de música clássica?, realizado pela Orquestra de Cordas Laetare. O espetáculo será realizado no Teatro do SESI-São Paulo, às 12h, com entrada gratuita.
A apresentação consiste na execução de músicas representativas de diversos períodos musicais, acompanhadas de comentários que apontaram as características dos diversos estilos composicionais da música ocidental.
Cada comentário apresentado pela orquestra tem como objetivo estimular a participação do público, que poderá não somente fazer perguntas, mas também participar da identificação de aspectos estilísticos de uma obra. Para complementar, no final do espetáculo será realizado um exercício que incentivará o participante a identificar o período de uma peça.
Desde a sua fundação, a Orquestra de Cordas Laetare tem perseguido o objetivo de desmistificar a música clássica, principalmente entre os jovens e/ou entre pessoas que não têm o hábito de freqüentar as salas de concerto, seja pela sua situação geográfica, formação ou simplesmente por achar que este gênero de música é chato ou de difícil compreensão.

Sobre a Orquestra de Cordas Laetare

        A Orquestra de Cordas Laetare é constituída de vinte e cinco músicos (violinistas, violistas, violoncelistas e contrabaixistas), e foi formada para realizar um Projeto de Ação Cultural da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo. Este projeto propunha levar concertos comentados para as escolas e tentar através desta atuação, familiarizar e desmistificar a música clássica entre os jovens.
            Ao final do projeto, os membros da orquestra, entusiasmados com o resultado e com a atmosfera de trabalho rigoroso e ao mesmo tempo bem humorado que conseguiram criar, decidiram continuar sob o nome de Orquestra de Cordas Laetare (que significa “alegrar” e alegrar-se).
Atualmente, a orquestra é formada por profissionais de várias idades, mas em sua grande maioria jovens, o que garante por um lado a excelência da execução e a constante preocupação com o resultado artístico, e por outro lado, um entusiasmo e uma alegria que favorece a comunicação com o público e a busca de novos empreendimentos e de metas ambiciosas.
No repertório do grupo estão incluídas execuções de obras de Mozart, Vivaldi, Mendelssohn , Britten , Mascagni, Farkas, Ernani Aguiar, Guerra-Peixe, Edino Krieger, Lacerda, Nepomuceno, Henrique Oswald, Janacek e George Antheil.

 
Regente - Muriel Waldman


Músicos (apagar todos)
Primeiros Violinos
                Uwe Kléber  (Spalla)
                Marcela Isabele Sarudiansky
                Débora Borges da Silva
                Hélio da Silva Martins
                Thais de Souza Morais
                André dos Santos Silva

Segundos Violinos
                Lucas Bernardo da Silva
                AnandaYumi de Freitas Fukuda
                Danielle Gregório Balogh
                Gabriel Sereda de Oliveira
                Victor Nunes da Silva
                Miguel Lottito

Violas
                Daniela Soares da Cruz
                Rossini Rocha da Silva
                Diego de Oliveira Paz
                Rodrigo Alessandro Moury Yabiku

Violoncelos
Braulio Marques Lima
                Daniel Lemos Frauzino
                Samuel da Silva Oliveira
Jefferson Martins Xavier

Contrabaixo
                Jorge Andrés Uribe Rojas







Repertório

Marc-Antoine Charpentier – Suite pour Orchestre à Cordes
Prelude 1
Prelude 2
Sarabande
Gigue anglaise
Gigue française

Antonio Vivaldi - Concerto para dois violinos op.3, n.8
Solistas: Lucas Bernardo e Ananda Fukuda
Allegro
Larghetto e spirituoso
Allegro

Gioacchino Rossini
La Tempesta

Antonin Dvorak – Serenata para Cordas, op. 22
Larghetto
Scherzo


SERVIÇO

Música em Cena 2011
Espetáculo: Quem tem medo de música clássica? – Orquestra de Cordas Laetare
Local: Teatro do SESI-São Paulo – Av. Paulista, 1.313, Metrô Trianon-Masp
Data e horário: dia 20 de novembro (domingo), às 12h.
Capacidade: 456 lugares
Duração: 60 minutos
Recomendação etária: Livre
Entrada: Franca - A distribuição dos ingressos tem início a partir da abertura da bilheteria, no dia do espetáculo – domingo, a partir das 11 horas. São distribuídos dois ingressos por pessoa.
Informações: (11) 3146-7405 / 7406
_________________________________________

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Lixo espacial ameaça serviços importantes para a humanidade




Repórter Eco deste domingo (13/11) mostra os perigos dos detritos que ficam na órbita da Terra

São Paulo, 11 de novembro de 2011 – A corrida espacial nos último 50 anos gerou uma grande quantidade de resíduos, que agora preocupam especialistas. O Repórter Eco dá voz aos perigos que rondam o planeta, neste domingo (13/11), às 17h30, na TV Cultura.

Segundo a Nasa, existem cerca de 20 mil detritos de maior porte, alguns chegam a pesar toneladas. De tempos em tempos, objetos como ferramentas e pedaços de satélite desativado caem na Terra. O chefe do LIT - Laboratório de Integração de Testes de Satélites do Inpe - Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, em São José dos Campos (SP), fala que o problema chegou a um ponto crítico. “Muita coisa foi deixada, ferramentas foram perdidas, luvas, várias partes da montagem... restos de lançadores”. Ele explica que mesmo as partículas menores apresentam risco. “A gente não pode esquecer que eles viajam a 25 mil quilômetros por hora”.

O risco maior não está em cair na cabeça de alguém aqui na Terra. A ameaça é de acidentes no espaço, que podem prejudicar serviços importantes para os habitantes do planeta. Há satélites em órbita, por exemplo, de sensoriamento remoto, de meteorologia, científicos, telescópios espaciais. Todos eles estão, hoje, sob potencial ameaça.

Outra matéria desta edição do programa aborda os quilombolas da Amazônia. Repórter Ecoviajou no barco até a Terra Quilombola, interior do Pará. Com escola somente até a quarta série, a ONG ambientalista Imaflora ministra uma oficina para criação de projetos, com a capacitação da comunidade para alternativas de geração de renda de forma sustentável.

Lançamentos de livro e site resgatam a história da divulgação científica brasileira



Suplemento dominical de ciência publicado no Jornal do Commercio entre 1958 e 1962 é tema de livro. O siteBrasiliana faz um percurso histórico na divulgação científica brasileira e traz base de dissertações e teses defendidas na área.

O lançamento do livro Um gesto ameno para acordar o país – A ciência no Jornal do Commercio (1958-1962) é o ponto de partida para um evento que visa resgatar a história da divulgação científica no Brasil. A publicação traz a história da (pouco conhecida) seção dominical de ciência do jornal carioca criada em 1958. De sua equipe, participou o então jovem estudante Leopoldo de Meis, hoje renomado cientista da UFRJ. Organizada pelo próprio Leopoldo juntamente com as jornalistas Luisa Massarani e Claudia Jurberg, a publicação traz um DVD com todos os exemplares da seção localizados.

O evento contará com uma mesa-redonda integrada por Ildeu de Castro Moreira (Instituto de Física da UFRJ), Bernardo Esteves (jornalista da Revista Piauí) e o próprio de Leopoldo de Meis, coordenada por Luisa Massarani (Museu da Vida/Casa de Oswaldo Cruz/Fiocruz).

No mesmo evento, será lançado o site “Brasiliana”, que busca reconstruir a história da divulgação científica no Brasil e reunir as diversas iniciativas empreendidas nesse campo desde o século 19 até os dias de hoje. O site traz, ainda, uma base de dissertações e teses defendidas no país na área de divulgação científica. O projeto é uma parceria entre Museu da Vida/Casa de Oswaldo Cruz/Fiocruz, UFRJ e UFMG, apoiada pelo CNPq. A página poderá ser acessada pelo link http://www.museudavida.fiocruz.br/brasiliana.

 O evento ocorre no dia 22 de novembro, terça-feira, às 17h, na Casa da Ciência/UFRJ, Rua Lauro Müller, 3 – Botafogo – Rio de Janeiro.

sábado, 5 de novembro de 2011

I Encontro de Políticas para as Artes, da Funarte

Funarte realiza I Encontro de Políticas para as Artes
Aberto ao público e gratuito, evento reúne artistas, estudiosos e produtores de arte, nos dias 8, 9 e 10 de novembro, no Rio, com mesas-redondas, conferências e mostras artísticas


Foto-leganda:Palhaco Topetao, no aniversario da Escola Nacional de Circo - 2005. Foto S. Castellano

Para promover a reflexão sobre as políticas para as artes, em âmbito nacional, e contribuir com sua formulação e aperfeiçoamento, a Fundação Nacional de Artes realiza, pela primeira vez, o Encontro Funarte de Políticas para as Artes, de 8 a 10 de novembro, no Palácio Gustavo Capanema, no Rio de Janeiro. Aberto ao público, em geral, o evento reúne especialistas, artistas, estudiosos e interessados na área, que vão divulgar trabalhos e debater sobre ideias e ações ligadas à cultura.
O Encontro oferece quatro atividades: uma mesa de experiências, com palestras de produtores, artistas e pesquisadores, que apresentam projetos bem-sucedidos; uma mesa com exposições de estudos acadêmicos; grupos de trabalho de boas práticas, para debates sobre realizações inovadoras e de sucesso; e ainda uma mostra artística com professores e alunos da Escola Nacional de Circo, da Funarte, além de outros artistas, contemplados em programas da Fundação. Participam do evento nomes importantes do cenário cultural e representantes de instituições, como o Centro Cultural Banco do Brasil; o Instituto Oi Futuro; o Sebrae-RJ; o Instituto Overmundo; Secretarias do Ministério da Cultura – como a de Políticas Culturais, de Fomento e Incentivo à Cultura, Articulação Institucional e a de Cidadania Cultural – e outras instituições do MinC, como o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) e a Biblioteca Nacional; além da Secretaria de Cultura do Estado do Rio de Janeiro.
As discussões seguem os seguintes eixos temáticos: arte e tecnologias digitais; fomento; artes e economia criativa; gestão de políticas culturais; arte e sustentabilidade; e também memória e preservação. O objetivo do evento é promover o debate qualificado sobre as políticas para o setor artístico no Brasil e, ainda, divulgar pesquisas, reflexões históricas e trabalhos práticos. A proposta é fortalecer a atuação de instituições, da sociedade civil e de agentes culturais, que produzem e difundem a arte brasileira.
O Presidente da Funarte, Antonio Grassi, que abre os trabalhos, no dia 8, destaca que o 1º Encontro de Políticas para as Artes está de acordo com a missão institucional da Fundação, responsável pela promoção e o incentivo à produção, à prática e ao desenvolvimento das ações artísticas e culturais no Brasil. "Este evento é inédito e promete tornar-se uma referência importante para o setor. Nossa expectativa é de que esta ação colabore para estimular a arte no País", diz Grassi.
I Encontro Funarte de Políticas para as Artes
8, 9 e 10 de novembro de 2011
Mais informações na página  www.funarte.gov.br/encontro
Local: Palácio Gustavo CapanemaRua da Imprensa, 16, Centro, Rio de Janeiro (RJ)
Auditório Gilberto Freyre (Mezzanino)Auditório Moniz Aragão (7º andar)Sala Portinari (2º andar)
Realização: Fundação Nacional de Artes – Funarte
Mesa de Abertura
8 de novembro, terça-feira, às 14h
Auditório Gilberto Freyre
Antonio Grassi, Presidente da Funarte
Myriam Lewin, Diretora-Executiva da Funarte
Henilton Menezes, Secretário de Fomento e Incentivo à Cultura do MinC
Bernardo Machado, Secretário Substituto de Articulação Institucional do MinC 
Ana Claudia Souza, Diretora do Centro de Programas Integrados
Xico Chaves, Diretor do Centro de Artes Visuais
Antônio Gilberto, Diretor do Centro de Artes Cênicas
Bebeto Alves, Diretor do Centro de Música