sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

SP premia as melhores práticas inclusivas para pessoas com deficiência


Promovida pela Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência,
premiação acontece no próximo dia 12
A Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência realiza no dia 12 de dezembro, às 18h, a entrega do Prêmio Ações Inclusivas para Pessoas com Deficiência – Edição 2011, que acontecerá em cerimônia pública na sede da Secretaria. Na ocasião, serão premiadas as 10 melhores práticas inclusivas do Estado de São Paulo, sendo cinco governamentais e o restante não governamentais. Na oportunidade, também será premiada a personalidade do ano de 2011, cuja atuação se destaca na área de defesa de direitos e inclusão da pessoa com deficiência.
A capital concorrerá ao prêmio com oito práticas inclusivas. São Paulo compete com o projeto Halliwick, da Associação Brasil Halliwick; a primeira Gincana Cultural da Biblioteca Louis Braille; o projeto "Carnaval Paulistano: Só Não Vê Quem Não Quer" da SP Turis; a Realocação de Deficientes Visuais, do Hospital das Clínicas; o projeto Liberdade, do Instituto Liberdade Reabilitação e Recreação para Deficientes; o projeto Sinais de Cidadania, da Prefeitura de Quadra; o Projeto Cidadania, do Instituto Pró-Cidadania e o Clube de Regatas Bandeirante, com projeto de remo adaptável.
O objetivo do Prêmio é estimular a implementação de práticas inclusivas e aprimorar a gestão de políticas públicas, em especial na atuação com os municípios paulistas com ações inclusivas voltadas ao segmento das pessoas com deficiência, que soma mais de 9 milhões no Estado de São Paulo.
Encerradas no dia 30 de setembro, participaram das inscrições organizações públicas e privadas de todos os municípios do Estado de São Paulo, que registraram suas práticas inclusivas no questionário digital do Observatório dos Direitos da Pessoa com Deficiência - disponibilizado no endereço eletrônico http://pgsp.sedpcd.sp.gov.br/, vinculado ao Portal da Secretaria.
Foram selecionadas as 10 melhores práticas inclusivas, segundo critérios estabelecidos no Regulamento do Prêmio. Os vencedores terão suas práticas divulgadas em publicação distribuída na data da Cerimônia de Entrega do Prêmio e reconhecimento público no website da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência. Os ganhadores também receberão troféu e placa de Menção Honrosa.
Antes da entrega do prêmio, será apresentado um balanço da Caravana da Inclusão, que neste ano, percorreu dez regiões do Estado promovendo palestras, debates e difundindo a cultura da inclusão e da acessibilidade no interior paulista.

Serviço:
Prêmio Ações Inclusivas para Pessoas com Deficiência
Data: 12 de dezembro
Horário: A partir das 17h
Local: Av. Auro Soares de Moura Andrade, 564 - Portão 10 - Barra Funda

Assessoria de Imprensa

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

O Autor na Praça - Relatório dos Direitos Humanos no Brasil 2011



Capa do Relatório 2011
 
O próximo sábado, 10 de dezembro é o Dia da Declaração Universal dos Direitos Humanos, para celebrar a data e pelo 8º ano seguido, o projeto O Autor na Praça promove o lançamento do "Relatório Direitos Humanos no Brasil 2011" em sua 12ª edição. Contaremos com a presença do advogado Aton Fon Filho, diretor da Rede Social de Justiça e Direitos Humanos que publica o relatório há 11 anos com apoio da Fundação Henrich Boll, publicado anualmente, apresenta um amplo panorama dos direitos humanos no país. A obra conta com a contribuição de mais de 30 organizações sociais. Os 28 artigos da edição 2011 do relatório tratam de temas como política agrária, segurança pública, direito ao trabalho, à educação, à habitação, direitos das comunidades indígenas e quilombolas, questões raciais e de gênero. O relatório é distribuído gratuitamente para Instituições, entidades e pessoas que atuam na área. O cartunista Junior Lopes participa do evento realizando caricaturas do público. Saiba mais: www.social.org.br.
 
Serviço
O Autor na Praça promove lançamento do Relatório Direitos Humanos no Brasil 2011
Dia 10 de dezembro, sábado, a partir das 14h.
Espaço Plínio Marcos - Tenda na Feira de Artes da Praça Benedito Calixto - Pinheiros.
Informações: Edson Lima – 3739 0208 / 9586 5577 - edsonlima@oautornapraca.com.br 
Realização: Edson Lima e AAPBC.
Apoio: Casa Puebla, AEUSP – Associação dos Educadores da USP, Artver, Max Design, Cantinho Português, TV da PRAÇA, Enlace-media.com e Restaurante Consulado Mineiro.
Outras Informações sobre o relatório e a Rede Social de Justiça e Direitos Humanos:
Fones: (11) 3271-1237 / 3275-4789 - e-mail: rede@social.org.brwww.social.org.br.  


sábado, 26 de novembro de 2011

convite virtual exposição de Almandrade



PENSAMENTOS VISUAIS

Almandrade
(Exposição de esculturas, objetos, pinturas, desenhos, projetos de
instalações e poemas visuais)

Essa exposição é uma síntese da produção do artista plástico
Almandrade, nome artístico de Antonio Luiz Morais de Andrade, artista
plástico, poeta, arquiteto com mestrado em Urbanismo, pela Escola de
Arquitetura da Universidade Federal da Bahia, considerado pioneiro da
arte contemporânea na Bahia. É um recorte do seu trabalho elaborado em
mais de três décadas de utilização do objeto de arte para estimular o
pensamento e provocar a reflexão, segundo critérios fundamentados na
racionalidade, no elementarismo e, não por acaso, na economia de
dados.

Experimentalista assumido, Almandrade compromete-se com a pesquisa de
linguagens artísticas que envolve artes plásticas, poesia e geometria.
No percurso do artista destaca-se a passagem pelo concretismo e a arte
conceitual, nos anos 70, o que contribuiu fortemente para a incessante
busca de uma linguagem singular, limpa, de vocabulário gráfico
sintético. Segundo o crítico de arte e poeta concreto, Décio
Pignatari, "O Almandrade capricha nas miniaturas de suas criaturas,
cuja nudez implica mudez, límpido limpamento do olho artístico, já
cansado da fantástica história da arte deste século interminável,
deste milênio infinito." (PIGNATARI, D. 1995).

Aparentemente frias, suas construções estéticas impressionam pela
originalidade e pela leveza das concepções. Marca pelo rigor e
coerência com que transita entre os mais diversos suportes, incluindo
a palavra, e, sobretudo, pelo exercício de um saber técnico e
conceitual no trato das formas, cores e matérias. Ademais, provoca
emoções variadas conforme o ponto de vista do observador que atende ao
convite do artista a pensar sobre a própria natureza da arte.

Poeta da arte e artista da poesia, seu trabalho configura uma opção
estética que tende à síntese, ao traço essencial, ao quase vestígio.
Um nada, cuja gênese reside na totalidade absoluta. Divulgador e
crítico da arte contemporânea no Brasil, sua principal bandeira é a
defesa da arte como instrumento de pensamento e não de entretenimento.

Ao longo da sua trajetória, iniciada em 1972 com Menção Honrosa no I
Salão Estudantil, participou de importantes mostras nacionais e
internacionais, dentre elas, XII, XIII e XVI Bienal de São Paulo; "Em
Busca da Essência", mostra especial da XIX Bienal de São Paulo;
"Universo do Futebol" (MAM/Rio); IV Salão Nacional; Feira Nacional
(S.Paulo); II Salão Paulista; I Exposição Internacional de Escultura
Efêmeras (Fortaleza); I Salão Baiano; II Salão Nacional. Integrou
várias coletivas de poemas visuais, multimeios e projetos de
instalações.

Em reconhecimento, foi premiado nos concursos de projetos para obras
de artes plásticas do Museu de Arte Moderna da Bahia, 1981/82, Prêmio
Fundarte no XXXIX Salão de Artes Plásticas de Pernambuco em 1986 e
Premio Copene de cultura e arte, 1997. Foi um dos criadores do Grupo
de Estudos de Linguagem da Bahia que editou a revista "Semiótica" em
1974 e autor dos livretos de poesias e/ou trabalhos visuais: "O
Sacrifício do Sentido", "Obscuridades do Riso", "Poemas", "Suor
Noturno" e "Arquitetura de Algodão", além do livro "Escritos sobre
arte: arte, cidade e política cultural", uma organização de artigos
publicados em jornais e revistas.

Longe da pretensão de, como diria Harold Rolsenberg, "oferecer rótulos
explicativos antes mesmo de a tinta secar na tela", bem ao modo do
atual público de vanguarda ávido pelas novidades e receptivo aos
caprichos da moda em voga, pode-se afirmar que a obra de Almandrade é,
no mínimo, singular. Distancia-se da "tradição do novo"
diferenciando-se do que hoje pode ser considerada arte contemporânea
na Bahia.


ABERTURA
03 de dezembro de 2011

VISITAÇÃO
04 de novembro a 26 de fevereiro de 2012

LOCAL
Conjunto Cultural Caixa
Praça da Sé - São Paulo /Sp.



Almandrade (Antônio Luiz M. Andrade) Artista plástico, arquiteto,
mestre em desenho urbano, poeta e professor de teoria da arte das
oficinas de arte do Museu de Arte Moderna da Bahia e Palacete das
Artes. Participou de várias mostras coletivas, entre elas: XII, XIII e
XVI Bienal de São Paulo; "Em Busca da Essência" - mostra especial da
XIX Bienal de São Paulo; IV Salão Nacional; Universo do Futebol
(MAM/Rio); Feira Nacional (S.Paulo); II Salão Paulista, I Exposição
Internacional de Escultura Efêmeras (Fortaleza); I Salão Baiano; II
Salão Nacional; Menção honrosa no I Salão Estudantil em 1972. Integrou
coletivas de poemas visuais, multimeios e projetos de instalações no
Brasil e exterior. Um dos criadores do Grupo de Estudos de Linguagem
da Bahia que editou a revista "Semiótica" em 1974. Realizou cerca de
trinta exposições individuais em Salvador, Recife, Rio de Janeiro,
Brasília e São Paulo entre 1975 e 2011.



sexta-feira, 18 de novembro de 2011

IV Encontro da Consciência Negra na Ed,L





Exposição Lugares da Memória - dia 26 de novembro, às 11h





FORO PERMANENTE DE REFLEXÃO SOBRE A AMÉRICA LATINA


FORO PERMANENTE DE REFLEXÃO SOBRE A AMÉRICA LATINA
2011
4º ENCONTRO
Fundação Memorial da América Latina convida para o quarto encontro em 2011 do projeto Foro Permanente de Reflexão sobre a América Latina, que debaterá o tema
Ciência e Arte:
complexidade, compreensão e identidade cultural

28 de novembro de 2011 (segunda-feira), 19h00
Sala dos Espelhos do Auditório Simón Bolívar
O objetivo desse debate é fazer uma revisão metodológica que cruze o rigor científico à expressão artística em pelo menos três características do saber humano: complexidade, compreensão e identidade cultural.

Sob a coordenação da pesquisadora Cremilda Medina (professora titular da Universidade de São Paulo), compõem a mesa do painel os seguintes pesquisadores:
Patrícia Patrício, mestre e doutora pela ECA / USP, jornalista e professora universitária, é atualmente analista de comunicação integrada na FSB Comunicações e editora da revista do Centro Paula Souza.
Dimas A. Künsch, mestre pelo Programa Latino-Americano de Pós-Graduação sobre América Latina (Prolam/USP), doutor pela ECA/USP, coordena o programa de pós-graduação da Faculdade Cásper Líbero.
Renato Seixas, mestre e doutor pelo Prolam/USP, é professor da Escola de Arte e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (EACH/USP).

Entrada franca – serão emitidos certificados de presença.
Fundação Memorial da América Latina
Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664
Metrô Barra Funda – São Paulo / SP

Informações:
Tel.: (11) 3823-4780

O Foro Permanente de Reflexão sobre a América Latina é um projeto da Cátedra UNESCO Memorial da América Latina, coordenado por Cremilda Medina. Seu objetivo é tornar acessível ao público em geral as informações e reflexões presentes em teses, dissertações e pesquisas produzidas nas universidades brasileiras que tenham como foco temas relacionados com a América Latina, divulgando, dessa forma, conteúdos científicos que apresentem significativas contribuições socioeconômicas, culturais e artísticas para os países latino-americanos e oferecendo, concomitantemente, oportunidades de debate sobre esses trabalhos.

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Estreia: A Arte de Enterrar Seus Mortos

O novo trabalho do grupo Curupira apresenta uma releitura do mito de Antígona, filha do rei Édipo, a última descendente de uma família amaldiçoada. A montagem é inspirada nas tradições de narrativas orais. A atriz Ana Cecilia Reis conta a história alternando entre as falas do Narrador, Guarda, Creonte e Antígona. O tema - da heroína grega que lutou pelo que julgava correto, mesmo sozinha, e acabou condenada – gera reflexões para a sociedade atual, em que feitos como esse parecem inacreditáveis e, muitas vezes, assustadores.

O Grupo Curupira foi criado no ano de 2002, em São Bernardo do Campo, e seu principal foco é o trabalho de pesquisa do ator. Em 2007, a partir do intercâmbio de experiências com grupos e atores de outras regiões, criou-se um núcleo no Rio de Janeiro. "A Arte de enterrar seus mortos" é o segundo espetáculo deste núcleo e seu processo de criação partiu de um intenso trabalho de pesquisa de voz e movimento.


Texto, Direção e Iluminação: Ronaldo Ventura
Elenco: Ana Cecília Reis
Figurino e Produção Executiva: Caju Bezerra
Arte Gráfica e Assessoria: Rodrigo Domit

Sinopse: Uma mulher grita. Com o que resta de suas forças, joga um punhado de terra sobre o corpo morto de seu irmão. E assim, se faz uma criminosa. A história de Antígona, uma princesa banida, que retorna a sua terra natal para cumprir os rituais fúnebres de seu irmão. Mas sua manifestação de amor fraterno a torna uma fora-da-lei, e como tal, será julgada.

Temporada: 02 a 18 de Dezembro - sextas, sábados e domingos
Horário: 19h30
Local: Parque das Ruínas - Rua Murtinho Nobre, 169 - Santa Teresa
Ingressos: R$15,00 (inteira) e R$ 7,50 (meia)
Faixa etária: acima de 14 anos.


Seminário Internacional dos 30 anos do Ano Internacional das Pessoas com Deficiência começa hoje


Ano Internacional das Pessoas Deficientes
 
Abertura será hoje no auditório da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, com o lançamento do livro "30 Anos do AIPD".
Painéis de discussão acontecem dias 18 e 19, no Novotel Jaraguá Convention, à Rua Martins Fontes, 71, em São Paulo
 
A Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência – com o apoio Institucional da Representação do Sistema da Organização das Nações Unidas no Brasil – realiza, de 17 a 19 de novembro, o Seminário Internacional Celebrando os 30 anos do Ano Internacional das Pessoas Deficientes, instituído em 1981 pela ONU.

Com o tema 'Participação plena e igualdade', o seminário vai reunir convidados nacionais e estrangeiros – ativistas e especialistas em deficiência – para compartilhar memórias e histórias que marcaram esses 30 anos do movimento pela igualdade de direitos.

A cerimônia de abertura será realizada no dia 17/11, às 13h, no auditório da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Memorial da América Latina) e inclui o lançamento do livro "30 Anos do AIPD". Nos dias 18 e 19/11 a programação continua no Novotel Jaraguá Convention, apresentando painéis de discussão com lideranças brasileiras do movimento, como Izabel Maria Madeira de Loureiro Maior, ex-titular da Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência da Presidência da República. Participará também Judith E. Heumann, assessora especial em Direitos Internacionais sobre Deficiência, do Departamento de Estado do Governo dos EUA.

"Vamos homenagear trinta lideranças de 14 estados do Brasil, militantes pioneiros desse movimento. Ao resgatar a importância do Ano Internacional e oferecer uma perspectiva histórica do movimento das pessoas com deficiência, queremos estimular novos ativistas a perseverarem na caminhada pela igualdade de direitos e a plena participação na sociedade", diz Elza Ambrósio, curadora do Memorial da Inclusão da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência e organizadora do evento. 

Para conhecer a programação completa acesse o site: http://seminarioaipd.sedpcd.sp.gov.br/


Serviço:
Seminário Internacional Celebrando os 30 anos do AIPD
Dia 17, às 13h – Memorial da América Latina – Portão 10
Dias 18 e 19 – Novotel Jaraguá Convention – Rua Martins Fontes, 71 - Centro


Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência
(11) 5212.3700
Av. Auro Soares de Moura Andrade, 564, portão 10 - Barra Funda - São Paulo - SP


Comportamento autista é tema de evento internacional organizado pela UFSCar


Comportamento autista é tema de evento internacional organizado pela UFSCar


Escola São Paulo de Ciência Avançada: Avanços na Pesquisa e no Tratamento do Comportamento Autista acontece em janeiro e reúne estudiosos brasileiros e estrangeiros

Entre os dias 9 e 13 de janeiro de 2012, acontece na UFSCar a "Escola São Paulo de Ciência Avançada: Avanços na Pesquisa e no Tratamento do Comportamento Autista (ESPCA: Autism)", destinada a estudantes de graduação e pós-graduação. As atividades são organizadas pelo docente Celso Goyos, do Departamento de Psicologia (DPsi) da UFSCar, em parceria com os pesquisadores Caio Miguel, da California State University, e Thomas S. Higbee, da Utah State University, e apoio integral da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).
O evento terá a presença de pesquisadores e professores de universidades do Brasil, Estados Unidos, Canadá, Noruega e Espanha. A atividade será ministrada em Inglês e recomenda-se que os participantes tenham boa fluência na língua, que deverá ser atestada por seus orientadores na carta de recomendação. Estão previstas apresentações de pesquisas básicas e avançadas que abordam os estudos e tratamentos do comportamento autista, desenvolvidas por pesquisadores brasileiros e estrangeiros.
A programação preliminar, a relação dos estudantes aprovados para participação e outras informações podem ser conferidos no site do evento, em www.lahmiei.ufscar.br/espca.

Terreiro de Breque no Vaca Atolada, próximo sábado (grátis)

 
Terreiro de Breque no Vaca Atolada, próximo sábado (grátis)
O Terreiro de Breque anuncia que no próximo sábado (19/11) ocorrerá a roda de samba do TB no Bar Vaca Atolada, a Embaixada Carioca. A roda é quinzenal e aos sábados, e começa, pontualmente, às 22 hrs. Entrada franca.
Até lá.

Serviço
Vaca Atolada, a Embaixada Carioca 
Endereço: r. Gomes Freire, 533 - Lapa, Rio de Janeiro

Data: sábado, 19/11, 22h
Entrada franca
 


Terreiro de Breque

Terreiro de Breque é uma confraria de boêmios inveterados, reunidos para tocar e cantar o samba, especialmente em seus matizes menos explorados, como o samba de terreiro, o sambade breque e o sincopado. No repertório, sambas inéditos, muito lado B dos compositores mais famosos e músicas de autores menos conhecidos e de componentes do grupo, com espaço também para marchinhas e maxixes.
 
Vaca Atolada
 
O bar faz jus ao título de autêntico botequim, sem frescuras e também sem a simplicidadede boutique da qual foge o verdadeiro frequentador de botecos.
 
 

Para saber mais sobre o Terreiro, acesse: 
Perfil no Orkut 
Entrevista para o jornal Algo a Dizer 
Músicas próprias no Myspace
Ou pelo tel.(21)8193-9746 


Esta mala direta é composta por amigos e conhecidos do grupo Terreiro de Breque e/ou de qualquer um de seus membros ou simpatizantes. Caso não seja mais de seu interesse receber nossos informativos, pedimos responder esta mensagem preenchendo o campo Assunto com a palavra REMOVER ou escrever paraterreirodebreque@gmail.com.


quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Inscrições abertas para o IV Seminário Internacional de Bibliotecas Públicas e Comunitárias




Evento promovido pela Secretaria de Estado da Cultura é gratuito e será realizado de 22 a 24 de novembro em São Paulo


A Secretaria de Estado da Cultura já abriu as inscrições para o IV Seminário Internacional de Bibliotecas Públicas e Comunitárias. De 22 a 24 de novembro, profissionais de todo o Brasil vão discutir novas formas de incentivar a leitura e disseminar a informação nas diversas mídias. Redes sociais, acervo digital, acessibilidade, competência em informação e biblioterapia são alguns dos temas incluídos na programação. A inscrição é gratuita.

“As bibliotecas precisam se renovar para atrair o público. A troca de experiências que um encontro como este proporciona é essencial para a capacitação dos profissionais e geração de novas ideias”, afirma o Secretário de Estado da Cultura, Andrea Matarazzo.

O Seminário inclui palestras e mesas redondas com especialistas de Portugal, Chile, Colômbia e Alemanha, além de gestores e pesquisadores de São Paulo e outros estados. Nos dias 23 e 24, haverá visitas monitoradas à Biblioteca de São Paulo, no Parque da Juventude. A BSP, que pertence ao Governo de São Paulo, atrai cerca de 30 mil visitantes por mês e é considerada um modelo a ser seguido por outras bibliotecas públicas.

O evento acontecerá no Sesc Pinheiros e pretende reunir 800 participantes. As inscrições são realizadas exclusivamente por meio do endereço eletrônico www.bibviva.com.br. O site do evento traz também a programação completa e um guia de informações úteis e orientações para profissionais que vêm de outras cidades e estados. A realização é da Unidade de Bibliotecas e Leitura da Secretaria e da SP Leituras - Organização Social de Cultura.

SERVIÇO
IV Seminário Internacional de Bibliotecas Públicas e Comunitárias
Quando: de 22 a 24 de novembro de 2011
Onde: SESC Pinheiros – Rua Paes Leme, 195, Pinheiros, São Paulo/SP
Inscrições: www.bibviva.com.br. Grátis (sujeita à confirmação) 

SESI-SP APRESENTA ORQUESTRA DE CORDAS LAETARENO MÚSICA EM CENA




Em Quem tem medo de música clássica? serão apresentadas canções representativas de diversos períodos musicais, acompanhadas de comentários. O recital será no domingo 20, às 12h. A entrada é gratuita.


São Paulo, 04/11/11 – No domingo, 20 de novembro, o SESI-SP apresenta o concerto Quem tem medo de música clássica?, realizado pela Orquestra de Cordas Laetare. O espetáculo será realizado no Teatro do SESI-São Paulo, às 12h, com entrada gratuita.
A apresentação consiste na execução de músicas representativas de diversos períodos musicais, acompanhadas de comentários que apontaram as características dos diversos estilos composicionais da música ocidental.
Cada comentário apresentado pela orquestra tem como objetivo estimular a participação do público, que poderá não somente fazer perguntas, mas também participar da identificação de aspectos estilísticos de uma obra. Para complementar, no final do espetáculo será realizado um exercício que incentivará o participante a identificar o período de uma peça.
Desde a sua fundação, a Orquestra de Cordas Laetare tem perseguido o objetivo de desmistificar a música clássica, principalmente entre os jovens e/ou entre pessoas que não têm o hábito de freqüentar as salas de concerto, seja pela sua situação geográfica, formação ou simplesmente por achar que este gênero de música é chato ou de difícil compreensão.

Sobre a Orquestra de Cordas Laetare

        A Orquestra de Cordas Laetare é constituída de vinte e cinco músicos (violinistas, violistas, violoncelistas e contrabaixistas), e foi formada para realizar um Projeto de Ação Cultural da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo. Este projeto propunha levar concertos comentados para as escolas e tentar através desta atuação, familiarizar e desmistificar a música clássica entre os jovens.
            Ao final do projeto, os membros da orquestra, entusiasmados com o resultado e com a atmosfera de trabalho rigoroso e ao mesmo tempo bem humorado que conseguiram criar, decidiram continuar sob o nome de Orquestra de Cordas Laetare (que significa “alegrar” e alegrar-se).
Atualmente, a orquestra é formada por profissionais de várias idades, mas em sua grande maioria jovens, o que garante por um lado a excelência da execução e a constante preocupação com o resultado artístico, e por outro lado, um entusiasmo e uma alegria que favorece a comunicação com o público e a busca de novos empreendimentos e de metas ambiciosas.
No repertório do grupo estão incluídas execuções de obras de Mozart, Vivaldi, Mendelssohn , Britten , Mascagni, Farkas, Ernani Aguiar, Guerra-Peixe, Edino Krieger, Lacerda, Nepomuceno, Henrique Oswald, Janacek e George Antheil.

 
Regente - Muriel Waldman


Músicos (apagar todos)
Primeiros Violinos
                Uwe Kléber  (Spalla)
                Marcela Isabele Sarudiansky
                Débora Borges da Silva
                Hélio da Silva Martins
                Thais de Souza Morais
                André dos Santos Silva

Segundos Violinos
                Lucas Bernardo da Silva
                AnandaYumi de Freitas Fukuda
                Danielle Gregório Balogh
                Gabriel Sereda de Oliveira
                Victor Nunes da Silva
                Miguel Lottito

Violas
                Daniela Soares da Cruz
                Rossini Rocha da Silva
                Diego de Oliveira Paz
                Rodrigo Alessandro Moury Yabiku

Violoncelos
Braulio Marques Lima
                Daniel Lemos Frauzino
                Samuel da Silva Oliveira
Jefferson Martins Xavier

Contrabaixo
                Jorge Andrés Uribe Rojas







Repertório

Marc-Antoine Charpentier – Suite pour Orchestre à Cordes
Prelude 1
Prelude 2
Sarabande
Gigue anglaise
Gigue française

Antonio Vivaldi - Concerto para dois violinos op.3, n.8
Solistas: Lucas Bernardo e Ananda Fukuda
Allegro
Larghetto e spirituoso
Allegro

Gioacchino Rossini
La Tempesta

Antonin Dvorak – Serenata para Cordas, op. 22
Larghetto
Scherzo


SERVIÇO

Música em Cena 2011
Espetáculo: Quem tem medo de música clássica? – Orquestra de Cordas Laetare
Local: Teatro do SESI-São Paulo – Av. Paulista, 1.313, Metrô Trianon-Masp
Data e horário: dia 20 de novembro (domingo), às 12h.
Capacidade: 456 lugares
Duração: 60 minutos
Recomendação etária: Livre
Entrada: Franca - A distribuição dos ingressos tem início a partir da abertura da bilheteria, no dia do espetáculo – domingo, a partir das 11 horas. São distribuídos dois ingressos por pessoa.
Informações: (11) 3146-7405 / 7406
_________________________________________

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Lixo espacial ameaça serviços importantes para a humanidade




Repórter Eco deste domingo (13/11) mostra os perigos dos detritos que ficam na órbita da Terra

São Paulo, 11 de novembro de 2011 – A corrida espacial nos último 50 anos gerou uma grande quantidade de resíduos, que agora preocupam especialistas. O Repórter Eco dá voz aos perigos que rondam o planeta, neste domingo (13/11), às 17h30, na TV Cultura.

Segundo a Nasa, existem cerca de 20 mil detritos de maior porte, alguns chegam a pesar toneladas. De tempos em tempos, objetos como ferramentas e pedaços de satélite desativado caem na Terra. O chefe do LIT - Laboratório de Integração de Testes de Satélites do Inpe - Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, em São José dos Campos (SP), fala que o problema chegou a um ponto crítico. “Muita coisa foi deixada, ferramentas foram perdidas, luvas, várias partes da montagem... restos de lançadores”. Ele explica que mesmo as partículas menores apresentam risco. “A gente não pode esquecer que eles viajam a 25 mil quilômetros por hora”.

O risco maior não está em cair na cabeça de alguém aqui na Terra. A ameaça é de acidentes no espaço, que podem prejudicar serviços importantes para os habitantes do planeta. Há satélites em órbita, por exemplo, de sensoriamento remoto, de meteorologia, científicos, telescópios espaciais. Todos eles estão, hoje, sob potencial ameaça.

Outra matéria desta edição do programa aborda os quilombolas da Amazônia. Repórter Ecoviajou no barco até a Terra Quilombola, interior do Pará. Com escola somente até a quarta série, a ONG ambientalista Imaflora ministra uma oficina para criação de projetos, com a capacitação da comunidade para alternativas de geração de renda de forma sustentável.

Lançamentos de livro e site resgatam a história da divulgação científica brasileira



Suplemento dominical de ciência publicado no Jornal do Commercio entre 1958 e 1962 é tema de livro. O siteBrasiliana faz um percurso histórico na divulgação científica brasileira e traz base de dissertações e teses defendidas na área.

O lançamento do livro Um gesto ameno para acordar o país – A ciência no Jornal do Commercio (1958-1962) é o ponto de partida para um evento que visa resgatar a história da divulgação científica no Brasil. A publicação traz a história da (pouco conhecida) seção dominical de ciência do jornal carioca criada em 1958. De sua equipe, participou o então jovem estudante Leopoldo de Meis, hoje renomado cientista da UFRJ. Organizada pelo próprio Leopoldo juntamente com as jornalistas Luisa Massarani e Claudia Jurberg, a publicação traz um DVD com todos os exemplares da seção localizados.

O evento contará com uma mesa-redonda integrada por Ildeu de Castro Moreira (Instituto de Física da UFRJ), Bernardo Esteves (jornalista da Revista Piauí) e o próprio de Leopoldo de Meis, coordenada por Luisa Massarani (Museu da Vida/Casa de Oswaldo Cruz/Fiocruz).

No mesmo evento, será lançado o site “Brasiliana”, que busca reconstruir a história da divulgação científica no Brasil e reunir as diversas iniciativas empreendidas nesse campo desde o século 19 até os dias de hoje. O site traz, ainda, uma base de dissertações e teses defendidas no país na área de divulgação científica. O projeto é uma parceria entre Museu da Vida/Casa de Oswaldo Cruz/Fiocruz, UFRJ e UFMG, apoiada pelo CNPq. A página poderá ser acessada pelo link http://www.museudavida.fiocruz.br/brasiliana.

 O evento ocorre no dia 22 de novembro, terça-feira, às 17h, na Casa da Ciência/UFRJ, Rua Lauro Müller, 3 – Botafogo – Rio de Janeiro.

sábado, 5 de novembro de 2011

I Encontro de Políticas para as Artes, da Funarte

Funarte realiza I Encontro de Políticas para as Artes
Aberto ao público e gratuito, evento reúne artistas, estudiosos e produtores de arte, nos dias 8, 9 e 10 de novembro, no Rio, com mesas-redondas, conferências e mostras artísticas


Foto-leganda:Palhaco Topetao, no aniversario da Escola Nacional de Circo - 2005. Foto S. Castellano

Para promover a reflexão sobre as políticas para as artes, em âmbito nacional, e contribuir com sua formulação e aperfeiçoamento, a Fundação Nacional de Artes realiza, pela primeira vez, o Encontro Funarte de Políticas para as Artes, de 8 a 10 de novembro, no Palácio Gustavo Capanema, no Rio de Janeiro. Aberto ao público, em geral, o evento reúne especialistas, artistas, estudiosos e interessados na área, que vão divulgar trabalhos e debater sobre ideias e ações ligadas à cultura.
O Encontro oferece quatro atividades: uma mesa de experiências, com palestras de produtores, artistas e pesquisadores, que apresentam projetos bem-sucedidos; uma mesa com exposições de estudos acadêmicos; grupos de trabalho de boas práticas, para debates sobre realizações inovadoras e de sucesso; e ainda uma mostra artística com professores e alunos da Escola Nacional de Circo, da Funarte, além de outros artistas, contemplados em programas da Fundação. Participam do evento nomes importantes do cenário cultural e representantes de instituições, como o Centro Cultural Banco do Brasil; o Instituto Oi Futuro; o Sebrae-RJ; o Instituto Overmundo; Secretarias do Ministério da Cultura – como a de Políticas Culturais, de Fomento e Incentivo à Cultura, Articulação Institucional e a de Cidadania Cultural – e outras instituições do MinC, como o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) e a Biblioteca Nacional; além da Secretaria de Cultura do Estado do Rio de Janeiro.
As discussões seguem os seguintes eixos temáticos: arte e tecnologias digitais; fomento; artes e economia criativa; gestão de políticas culturais; arte e sustentabilidade; e também memória e preservação. O objetivo do evento é promover o debate qualificado sobre as políticas para o setor artístico no Brasil e, ainda, divulgar pesquisas, reflexões históricas e trabalhos práticos. A proposta é fortalecer a atuação de instituições, da sociedade civil e de agentes culturais, que produzem e difundem a arte brasileira.
O Presidente da Funarte, Antonio Grassi, que abre os trabalhos, no dia 8, destaca que o 1º Encontro de Políticas para as Artes está de acordo com a missão institucional da Fundação, responsável pela promoção e o incentivo à produção, à prática e ao desenvolvimento das ações artísticas e culturais no Brasil. "Este evento é inédito e promete tornar-se uma referência importante para o setor. Nossa expectativa é de que esta ação colabore para estimular a arte no País", diz Grassi.
I Encontro Funarte de Políticas para as Artes
8, 9 e 10 de novembro de 2011
Mais informações na página  www.funarte.gov.br/encontro
Local: Palácio Gustavo CapanemaRua da Imprensa, 16, Centro, Rio de Janeiro (RJ)
Auditório Gilberto Freyre (Mezzanino)Auditório Moniz Aragão (7º andar)Sala Portinari (2º andar)
Realização: Fundação Nacional de Artes – Funarte
Mesa de Abertura
8 de novembro, terça-feira, às 14h
Auditório Gilberto Freyre
Antonio Grassi, Presidente da Funarte
Myriam Lewin, Diretora-Executiva da Funarte
Henilton Menezes, Secretário de Fomento e Incentivo à Cultura do MinC
Bernardo Machado, Secretário Substituto de Articulação Institucional do MinC 
Ana Claudia Souza, Diretora do Centro de Programas Integrados
Xico Chaves, Diretor do Centro de Artes Visuais
Antônio Gilberto, Diretor do Centro de Artes Cênicas
Bebeto Alves, Diretor do Centro de Música

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

35ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo



Personagem Piteco de Mauricio de Sousa no cartaz e vinheta de apresentação


Mauricio de Sousa ficou surpreso quando Leon Cakoff o convidou para criar o cartaz do maior evento do cinema no Brasil. O personagem Piteco foi o escolhido, então, para mostrar que o homem já criava o story bord na época das cavernas. O início da noção de movimento. Para Mauricio de Sousa, esse trabalho é também uma homenagem ao evento e a seus criadores: Cakoff e Renata de Almeida.

A morte de Cakoff, no último dia 14 de outubro, repercutiu internacionalmente e fez Mauricio divulgar uma nota onde lembra o amigo e sua grande contribuição ao meio cultural brasileiro.
“Leon Cakoff é um antigo amigo que me dava dicas de filmes. Todas certeiras e ótimas. Um ser de uma profundidade incrível em tudo o que fazia. Lembro de nosso último encontro em Maresias(SP), no ano passado. Comecei a desenhar um personagem na areia da praia e ele me entusiasmou a desenhar uma história em quadrinhos para as crianças que rodeavam para ver. Quando sai, as crianças pegaram gravetos e palitos de sorvete para continuarem a historinha.  Um exemplo de como ele sempre encontrava um viés para agradar ao público. Nesse ano fiquei surpreso com  a indicação dele em pedir para usar o Piteco para o cartaz da tradicional Mostra de Cinema de São Paulo. Nem consegui agradecê-lo. Mas faço isso agora de público ao homem que resolveu estrear no céu junto com seu grande evento.” - Mauricio de Sousa
A 35ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo acontecerá de 21 de outubro a 3 de novembro. Informações: http://www.mostra.org/

A vinheta de apresentação pode ser acessada pelo http://35.mostra.org/#!prettyPhoto/1/

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Programação do Festival Literário da Região Metropolitana de Curitiba


Programação do Festival Literário da Região Metropolitana de Curitiba
3 a 13 de Novembro de 2011
Locais - Praças Getúlio Vargas e 8 de Janeiro, em torno da
Biblioteca.
Promoção- Prefeitura de São José dos Pinhais


Eventos Regionais de Atendentes de Bibliotecas Públicas do Paraná
Oficinas: Poesia
Contação de histórias


03/11/2011 – Quinta-feira

9:00h - Abertura
9:30h - Recital com Cléo Busatto
13:30h – Momento do Escritor - Alex Couto
14:30h – Contação de Histórias - Cléo Busatto

CLÉO BUSATTO é escritora com obras literárias para crianças. Também produz e narra histórias em CD-ROMs. O material é resultado da sua pesquisa sobre narração oral no meio digital. Mestre em Teoria Literária pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e mediadora em projetos sobre oralidade, leitura e literatura infanto-juvenil. Publicou livros teóricos sobre oralidade. Nos últimos cinco anos capacitou mais de 50.000 pessoas. Atua como narradora oral. Suas histórias já foram ouvidas por mais de 75.000 pessoas no Brasil e exterior É autora de 19 obras, entre livros para crianças, teóricos e CD-ROMs. Suas obras fazem parte de programas de leitura e catálogos internacionais, como o Bologna Children’s Book Fair
19:00h - Solenidade de Abertura
20:00h – Palestra Magna “O Valor da Arte” – Alcione Araújo

 ALCIONE ARAÚJOnascido em Minas Gerais, vive no Rio de Janeiro desde os anos setenta. Nos anos 80, deixou a carreira de professor universitário, com pós-graduação em filosofia, para se tornar escritor profissional. Dramaturgo, romancista, cronista, ensaísta, curador, tradutor, roteirista de cinema e de televisão e conferencista.

1973. Escreveu dezoito peças, encenadas no Brasil, Argentina, México, Venezuela, Espanha, Portugal, Holanda, Romênia, etc. Recebeu prêmios por várias peças, entre eles o Moliére de Melhor Autor. Literatura. Estréia: 1998. Nem mesmo todo o Oceano, romance, Editora Record, 1998. Finalista do prêmio Jabuti.  Urgente é a Vida, crônicas, Editora Record, 2004. Prêmio Jabuti, 2005. Escritos na água , Editora Leitura, 2006. Pássaros de vôo curto, romance. Editora Record, 2008. Cala a boca e me beija, crônicas, Editora Record, 2010. Ventania, romance.Editora Record, 2011. Edições em colaboração: O livro dos sentimentos, Ed. Guarda-chuva , 2006. Valores para viver. Ed. Guarda-chuva , 2005. Este seu olhar, Ed. Moderna , 2006. Betinho: Estreitos nós. Ed. Garamond, 2001. Para entender o Brasil, Ed. Alegro , 2001. Quesitos de Arte e Comunicação , Ed. Universidade de Passo Fundo , 2003.Roteiros de cinema. Estréia: 1983. Escreveu 11 roteiros de longa metragem, tendo sido premiado com o Kikito, do Festival de Cinema de Gramado, e o Candango, do Festival de Cinema de Brasília, de Melhor Roteiro. Principais filmes:Nunca fomos tão felizes, Jorge, um brasileiroPatriamada,A Faca de dois Gumes, ,Policarpo Quaresma, ,Essa terra. Moças de fino trato.Roteiros de televisão. Escreveu, entre outros trabalhos, a telenovela A idade da loba, o especial O Prodígio, Rede Globo. Telefilmes para a Antenne Deux (França), ZDF (Alemanha) Danish Broadcasting Corporation (Dinamarca). Série Em cena o autor, em dez episódios, sobre a vida e a obra de dramaturgos brasileiros - Tv Educativa Rio de Janeiro. Outras atividades: Consultor da Jornada Nacional de Literatura, de Passo Fundo/RS. Consultor do Projeto Leia Brasil. Membro do Conselho Editorial da Editora Perseu Abramo. Diretor da Coleção Dramaturgia de Sempre, Editora Civilização Brasileira. Membro do Conselho Editorial da revista Democracia Viva, do Ibase/Betinho. Presidente (2001/2002) da Ação da Cidadania conta a Fome, a Miséria e pela Vida, criada pelo sociólogo Herbert de Souza/Betinho

21:00h - Encerramento


Dia 04/11/2011 - Sexta-feira

9:00h - Abertura
9:30h - Contação de Histórias – Biblioteca Pública do Paraná
10:00h - Recital com Cléo Busatto
14:00h - Momento com  autor - Nina Rocha
 Nascida em Curitiba-Paraná Na adolescência, estudou magistério no Colégio Sagrado Coração de Jesus, do qual acredita ter saído grande parte da bagagem didática que hoje lhe acompanha, pois nessa época conseguiu compilar sua primeira caderneta de poesias, além de realizar a primeira literatura em forma de painéis.  A primeira faculdade foi realizada na antiga Faculdade de Reabilitação Tuiuti - hoje, UTP. Depois, realizou Pós- Graduação em Magistério Superior e em Psicopedagogia, com conclusão do Mestrado em Distúrbios da Comunicação em 1999, pela UTP. Foi professora no curso de Pós- Graduação do CIPPEX - Centro Internacional de Pesquisa, Pós Graduação e Extensão; e, da Faculdade São Judas Tadeu de Pinhais – FAPI.   Dedicou-se paralelamente ao trabalho clínico, às avaliações e triagens fonoaudiológicas em várias empresas Foi membro efetivo do Conselho Regional de Fonoaudiologia 3ª Região, por dois mandatos consecutivos. Nessa ocasião, terminada a gestão como Conselheira, iniciou um trabalho com atores paranaenses, o que lhe rendeu a função de fonoaudióloga-atriz, na Escola de Teatro Arte em Cena.  No ano de 2000, entrou para o curso de Direito na UNIANDRADE, cujo percurso foi interrompido no ano de 2003, mas, retomado em 2004, com as melhores notas da classe! Em meio às atividades acadêmicas, desenvolve palestras no Curso Parto Sem Medo, (no qual leciona desde 1993); participa de reuniões com o grupo do Centro de Atenção ao Idoso; assume duas turmas para lecionar hidroginástica na Academia de Natação “Popeye”; e, retoma o trabalho terapêutico. Agora, as atividades - principalmente as palestras e a escrita, assumem um forte caráter de transmitir mensagens positivas, de auto-ajuda e auto-estima!
14:30h – Palestra – “ Lei de Incentivo à Cultura e Alterações na Lei Rouanet
16:00h – Contação de Histórias - Cléo Busatto
18:00h – Encontro marcado – Leitura de Textos
19:00h – Palestra – “ A Verdade das Mentiras” – Alcione Araújo
20:00h   Lançamento do Livro “Ventania” - Alcione Araújo - Sessão de
    Autógrafos.

 21:00h - Encerramento




05/11/2011 - Sábado

9:00h - Abertura
10:00h - Contato de Histórias
11:00h – Roda de Capoeira – Elic
14:00h - Momento com escritor – Dalton Luiz Gandin
 DALTON LUIZ GANDIN – Professor de Filosofia e História – Escritor

15:00h -  Banda Tic-Tac Joe
17:00h - Bate Papo sobre Música e Literatura com Martinho da Vila e Alcione Araújo
 MARTINHO JOSÉ FERREIRA nasceu em Duas Barras, Rio de Janeiro, em 12 de fevereiro de 1938.  Pai de oito filhos e avô de sete netos, Martinho conservou o estado civil de solteiro até conhecer a jovem Clediomar Corrêa Liscano, que é conhecida como Cléo, e Martinho a chama de Preta Pretinha. O compositor surgiu para o grande público no III Festival da Record, em 1967, quando concorreu com o partido alto Menina Moça e no ano seguinte, na quarta edição do mesmo festival, lançando o clássico samba Casa de Bamba.  Sua carreira de cantor profissional iniciou-se no início de 1969 quando lançou o LP intitulado Martinho da Vila, que foi o maior sucesso do Brasil em execução e vendagem, com grandes sucessos como Casa de Bamba e O Pequeno Burguês e outras que se tornaram clássicos - Quem é Do Mar Não Enjoa, Iaiá do Cais Dourado e Tom Maior. Logo tornou-se um dos mais respeitados artistas brasileiros além de um dos maiores vendedores de disco no Brasil, sendo o primeiro sambista a ultrapassar a marca de um milhão de cópias com o CD “Tá delícia, Tá gostoso” lançado em 1995. Sua vida de sambista (ritmista, passista, compositor, puxador de samba enredo, presidente de ala e administrador) começou na extinta escola Boca do Mato. Ingressou e passou a dedicar-se de corpo e alma à Escola do Bairro de Noel em 1965 e a história da Unidos de Vila Isabel se confunde com a de Martinho que passou a seu chamado de o Da Vila. Nunca exerceu a presidência administrativa da escola, mas por várias vezes esteve à frente da agremiação da qual é o Presidente de Honra. Os sambas de enredo mais consagrados da escola são de sua autoria. Também criou vários enredos para desfiles, dentre os quais Kizomba, a Festa da Raça que está entre os mais memoráveis da história dos carnavais e garantiu para a Vila, em 1988, seu consagrado título de Campeã do Centenário da Abolição da Escravatura e colaborou em outros temas, entre os quais o Soy Loco Por Ti América, elaborado em parceria com os carnavalescos Alexandre Louzada e Alex Varela, que deu a Vila o título máximo do carnaval de 2006.   Nacionalmente conhecido como sambista, Martinho da Vila é um legítimo representante da MPB, com várias composições gravadas do exterior e considerado por muitos críticos como o melhor cantor do Brasil, interpretando músicas dos mais variados ritmos.  Embora compositor indutivo e cantor sem formação acadêmica, tem uma grande ligação com a música erudita e idealizou, em parceria como Maestro Leonardo Bruno o Concerto Negro, espetáculo sinfônico que enfoca a participação da cultura negra na música erudita, participou do projeto Clássicos do Samba sob a regência do saudoso Maestro Sílvio Barbato.      Além de compositor e cantor, é escritor autor de 10 livros. 
19:00h - Sessão de autógrafos
20:00h - Encerramento



06/11/2011- Domingo

09:00h as 17:00h – Multiplicidade Cultural da Região Metropolitana de Curitiba



7/11/2011 – Segunda-feira

9:00h – Abertura
9:30h - Momento com o escritor – Adélia Wollner
 Adélia Maria Woellner é uma escritora, advogada e professora universitária brasileira.
Formada em Direito pela Universidade Federal do Paraná, ela é a atual ocupante da cadeira nº 15 da Academia Paranaense de Letras.Adélia Maria Woellner integra a Academia Paranaense da Poesia, o Centro de Letras do Paraná, casa que presidiu de 1997 a 1999, e o Centro Paranaense Feminino de Cultura

10:00h - Contação de Histórias - Histórias da Água- Coordenação
                Secretaria do Meio ambiente
14:00h - Apresentação -Cléo Busatto
16:00h - Apresentação de dança - Elic
19:30h - Contação de Histórias – Pedagogia da FAMEC – Palestra – “ O Direito e a Literatura”
21:00h - Encerramento


8/11/2011 – Terça-feira

9:00h – Abertura
9:30h - Palestra - Bullying - Maria Tereza Maldonado
 MARIA TEREZA MALDONADO mora no Rio de Janeiro, é Mestre em Psicologia Clínica pela PUC-Rio, membro da American Family Therapy Academy e exerce a profissão desde 1971. Foi professora da PUC-Rio e da Universidade Santa Úrsula; coordenou equipes de psicologia em hospitais públicos e privados; atua em projetos sociais de algumas ONGs; trabalha com consultoria familiar; atua como palestrante em todo o Brasil; tem 34 livros publicados e 56 artigos em revistas especializadas no Brasil, Argentina e Estados Unidos; assinou a coluna Vida em Família na revista Vida do Jornal do Brasil; foi docente do Curso de Formação de Negociadores da FGV-RJ. Como consultora e psicoterapeuta, trabalha com pessoas de todas as idades; atuando em consultório e em projetos sociais, comunica-se com clareza com pessoas dos mais variados níveis sócio-culturais. Essa riqueza de experiências profissionais marca o estilo de seus livros e de suas palestras: é capaz de expor idéias complexas com total simplicidade, comunica-se com o público de maneira sensível e afetuosa, tem grande habilidade para transformar conceitos teóricos em aplicações práticas, com o objetivo de melhorar a qualidade de vida na família e no trabalho. A partir de 2010, Maria Tereza utiliza instrumentos de percussão em seu trabalho como palestrante, convidando a platéia para cantar junto com ela músicas de sua autoria, cujas letras sintetizam as idéias principais apresentadas nas palestras.
11:00h - Sessão de autógrafos
14:00h - Palestra - Bullying- Maria Tereza Maldonado
15:00h - Contação de Histórias - Cléo Busatto
16:00h – Apresentação de Dança – Elic
19:00h – Mesa Redonda : Blogs – Coordenação de Gustavo Martins

LUIZ GUSTAVO MARTINS Contista pequeno, lançou o livro "MiniContos Perversos & Outras Licenciosidades", Antes que você pergunte, não são contos curtos porque o cara é preguiçoso. Segundo os mini e microescritores, os textos curtos têm mais energia. Largado no mundo gosta de saborear a vida em colhera das grandes. E desse jeito de perceber as coisas vieram as histórias. Algumas recebeu de presente, outras vivenciou: sobre duas rodas, acompanhado do rock e do blues, da cerveja com os amigos e principalmente DELAS, razão de toda beleza e delicadeza que há neste mundão sem nexo.
21:00h - Encerramento


9/11/2011 – Quarta-feira
 
Eventos Regionais de Atendentes de Bibliotecas Públicas do Paraná

9:00h - Abertura
9:30h – Apresentação de dança – Elic


10:30h - Nanocontos; Mínimas Letras em Máximas Narrativas – Edson Rossato

 EDSON ROSSATTO Autor do livro "Cem Toques Cravados" e especialista na escrita de nanocontos com exatos cem caracteres, abordará a literatura minimalista atual, evidenciada pelo Twitter. Mostrará também que micronarrativas não são exclusivas  do microblog, e que surgiram bem antes dele. Nasceu em São Paulo, Capital, em 1978. Formado em Letras, é escritor, editor de livros, roteirista de HQ e blogueiro. Publicou os livros"Mansão Klaus e outras histórias", "Curta-metragem – Antologia de microcontos" e "Cem Toques Cravados", todos da Andross Editora, além de ter organizado dezenas de antologias literárias. É roteirista da série "História do Brasil em Quadrinhos", da Editora Europa, tendo publicado os volumes"Independência" e "Proclamação da República". É criador e organizador do "HQ em Pauta", um evento destinado ao encontro de leitores e profissionais de quadrinhos. Seu conto Cartas a um irmão foi adaptado para o cinema. Mantém os blogshttp://www.cemtoquescravados.com/ e  http://www.toquesparamulheres.com

14:30h - Nanocontos; Mínimas Letras em Máximas Narrativas – Edson Rossato
15:00h – Sarau Literário – Oza Ventura e Dalton Gandin
16:00h - Contação de Histórias - Cléo Bussato
19:00h - Teorias da Conspiração : Quando a verdade se mistura com a
 Ficção - Sergio Pereira Couto
SÉRGIO PEREIRA COUTO é jornalista e escritor. Colabora regularmente com revistas de história Foi editor e repórter de revistas de ciência comoCiência Criminal e Discovery Magazine, além de editor-assistente de revistas de tecnologia como PC Brasil e Geek!. Tem textos, artigos e colaborações publicadas nas revistas Galileu e Planeta. É autor de 35 livros, com mais de cem mil exemplares vendidos somente no Brasil, entre eles os romances Sociedades SecretasInvestigação Criminal, Renascimento Help – A Lenda de Um Beatlemaníaco..Mantém a divulgação constante de suas atividades literárias no blog Canto do Oráculo e divide seu tempo com a edição da revista LEITURAS DA HISTÓRIA, da editora Escala.
20:00h – Banda Sertaneja
21:00h - Encerramento



10/11/2011 – Quinta-feira
 
Eventos Regionais de Atendentes de Bibliotecas Públicas do Paraná

9:00h- Abertura.
9:30h - Contação de Histórias –Biblioteca Pública do Paraná
9:40h – Mesa Redonda – Políticas de Incentivo à Leitura
14:00h - Contação de Histórias.
15:00h – Apresentação de Dança – Elic
16:00h - A literatura de Cordel - José Mauro de Vasconcelos- -Junior do Bode

 Júnior do Bode - A inteligência humana transcende os parâmetros normais e habituais do homem. Os acasos e as surpresas desmoralizam as leis e provocam mudanças necessárias às transformações, para que surjam os valores. É assim que observamos o comportamento de José Mauro de Alencar, mais conhecido como: Junior do bode. Nascido na região de Crajubar, mais precisamente na cidade do Crato, Ceará, onde passou pouco tempo. O poeta migrou para Exu, Pernambuco, e foi lá que recebeu os primeiros acordes musicais da natureza e os fluidos da "Chapada do Araripe", além do eco da sanfona de Gonzagão. Essa "Ave migratória" alçou vôo por várias cida-des do interior pernambucano inclusive, Venturosa, terra do cantador Lourinaldo Vitorino, dos aboia-dores: Seu É e Didi, acompanhando seus pais, por força de trabalho. Na função de andarilho forçado, Junior foi captando as imagens da flora, da fauna e dos céus agrestino/sertanejo que lhe custou um aprendizado para um futuro poético. Hoje, o Recife é o seu Porto Seguro, pois é na "Veneza Brasileira", que ele desenvolve um trabalho literário digno, de sacrifício, onde encontrou vários amigos e cúmplices. De personalidade irrequieta, energia à flor da pele, esse poeta fundiu a cultura sertaneja recheada de favela e macambira, para juntar-se à "lama de Santo Amaro", na pessoa de Érickson Luna, poeta independente, maldito e sublime. Hoje, o poeta é monitorado por Jorge Filó, poeta do Pajeú, e vistoriado pela diva dos Independentes: Cida Pedrosa, de Bodocó, cidade sertaneja localizada nos aceiros do Exu. Poeta, cordelista, declamador, sócio da Unicordel, estudante de jornalismo, Junior também faz xilogravura. Com o livro Guia de poeta cego tem verso de toda cor. Os leitores têm a oportunidade de conhecer a produção poética desse jovem promissor. Acreditamos que virá mais coisa a posteriori. Ganhamos todos nós que cremos na força jovem, na linguagem do povo e na cultura nordestina.

16:30 – Homenagem aos 71 anos da Biblioteca Pública – Scharffenberg de Quadros
19:00h - Recital de Cordel - José Mauro Vasconcelos.
21:00h – Encerramento


11/11/2011 – Sexta-feira
 
Eventos Regionais de Atendentes de Bibliotecas Públicas do Paraná

9:00h - Abertura
9:30h - Contação de histórias.
10:00h - Encontro com Pedro Bandeira
14:30h - Projeto Leitura Nota 10 – Patricia Barboza

 Patricia Barboza -Patrícia Barboza escreve livros voltados para o público adolescente. Possui cinco trabalhos publicados: “Confusões de um Garoto”, “Os sete desafios”, “A primeira vez a gente nunca esquece”, “Sai da internet, Clarice!” e “Os quinze anos de Carol”. Os livros abordam de forma leve e descontraída essa fase tão cheia de dúvidas e conflitos, sobre a incansável busca do primeiro amor e os famosos e temidos "micos". Realizou cursos de especialização em Literatura Infantojuvenil e Produção Editorial. Além de dedicar-se aos livros, atua como palestrante do Projeto Leitura Nota 10 desde 2007.

15:00h – Apresentação de Cordel – José Mauro Alencar
19:00h - Palestra "Como conquistar o aluno que não gosta de Ler" com Pedro Bandeira

PEDRO BANDEIRA Nasceu em Santos, SP, em 9/3/1942.
Desde muito jovem, ainda em Santos, dedicou-se com entusiasmo ao teatro amador sob os auspícios de Patrícia Galvão, a Pagu, e foi por anos parceiro do grande dramaturgo Plínio Marcos. Ao transferir-se para São Paulo, fez teatro profissional como ator, diretor, cenógrafo e trabalhou com teatro de bonecos até 1967, além de dar aulas de Literatura Brasileira e Portuguesa para o Ensino Médio. Trabalhou em televisão em 1963 como apresentador de programas dirigidos para a jOvens e, de 1969 a 1984, protagonizou dezenas de comerciais para televisão. Desde 1962, porém, sua principal atividade profissional (aquela que lhe permitia a sobrevivência) foi a de jornalista (redator e editor) e em seguida a de publicitário (redator, diretor de criação e diretor de marketing). A partir de 1972 começou a escrever histórias para crianças, publicadas em revistas e vendidas em bancas de jornal pelas editoras Abril, Saraiva e Rio Gráfica, até que, em 1983, com a publicação de sua primeira história em formato de livro (O dinossauro que fazia au-au, pela Editora Moderna), passou a dedicar-se exclusivamente à criação de livros infantis e juvenis.É o autor de literatura juvenil que mais vende no Brasil (10,8 milhões de exemplares até 2009, além de 11,2 milhões adquiridos pelo governo federal para distribuição às bibliotecas escolares).Como especialista em letramento e técnicas especiais de leitura, profere conferências para professores em todo o Brasil

21:00h – Encerramento


12/11/2011- Sábado

10:00h - Premiação do Concurso de Linguagens Culturais – Prêmio de Literatura    Leopoldo Scherner e Prêmio de Fotografia Sebastião Cortes
15:00h -  Banda Oren´s
16:00h Novas Letras: Os jovens e os livros na era da tecnologia
com os escritores Enderson Rafael, Fernanda França, Tammy Luciano e Leila Rego.
 ENDERSON RAFAEL nasceu em Florianópolis, 1980. É formado em Comunicação Social pela ESPM-Rio, foi redator publicitário e hoje é comissário de voo. Terminou seu primeiro livro aos 19 anos e não parou mais: já são dois romances, dois roteiros de longa e dois ensaios escritos. É autor do romance "Todas as estrelas do céu", livro publicado em 2010 pela Editora Novas Ideias e que já teve uma centena de resenhas na internet e já está, em menos de um ano, em sua segunda edição.
 FERNANDA FRANÇA é paulistana, jornalista, escritora, apaixonada por felinos, elefantes, livros, madrugadas, brigadeiros e viagens de mochilão. Mora no interior de São Paulo com o marido, três gatos e alguns peixes. Trabalhou por 12 anos como repórter em rádio, sites, revistas e jornais. É pós-graduada em Comunicação Jornalística pela Cásper Líbero e possui cursos de especialização pelo Knight Center for Journalism in the Americas, da Universidade do Texas. O chick lit “Nove Minutos com Blanda” é seu primeiro livro publicado, mas Fernanda já tem prontos dois livros infantis e uma nova comédia romântica.
TAMMY LUCIANO é carioca, atriz, jornalista e escritora. Atua e escreve desde a adolescência. Foi colunista do JB online e do site Baguete Diário. Fez curso de roteiro em Washington DC, EUA. É autora dos livros “Fernanda Vogel na passarela da vida”, “Novela de Poemas” “Sou Toda Errada”. Na TV, foi repórter do TV Fama, fez participações em produções como UgaUga, Laços de Família, Senhora do Destino, Caminhos do Coração, Linha Direta e A Grande Família. Há 12 anos, monta espetáculos no Retiro dos Artistas com sua companhia Sobrinhos de Frida Kahlo. Costuma dizer que não bebe, não fuma, mas é viciada em uma caneta.
LEILA REGO é paranaense, mas mora no interior de São Paulo com seu marido e os dois filhos. Formada em Turismo, especializou-se em Recursos Humanos. Por paixão e amor às letras, hoje é escritora. “Pobre Não Tem Sorte 2: alguma coisa acontece no meu coração” é seu segundo romance. Também é autora de “Pobre Não Tem Sorte”, que está na sua segunda edição.


17:00h – Lançamento de Livro – Nilton Bobato

NILTON BOBATO, nascido em 1967, reside em Foz do Iguaçu, no Paraná, desde 1980, e esta região da tríplice fronteira, seus conflitos, sonhos e personagens, seu encontro de tragédias e vitórias, constrói o cenário principal de seus contos, crônicas e poemas. Professor de língua portuguesa é membro do Colegiado do Livro, Leitura e Literatura e do Conselho Nacional de Política Cultural (2010-2012). É vereador em Foz do Iguaçu pelo PCdoB (2009-2012) e autor dos livros RISOS DA FRONTEIRA (2003), PRATO FEITO (2005), PROSA DE SACADA (2005), SOBREMESA (2008) E UM BRINDE A TRÊS AMIGOS (2010). Em 2006, recebeu menção honrosa do Concurso Nacional de Poesias “Helena Kolody” com o poema “O MURO E O CORPO”. Em 2007, foi o único brasileiro a integrar a antologia latino-americana de poesias “POETAS DE CARA AL SIGLO” com autores de 9 países.
18:00h – Encerramento
 
Programação sujeita à alteração



13/11/2011 – Domingo

9:00h as 17:00h - Multiplicidade Cultural da Região Metropolitana Curitiba