quarta-feira, 30 de abril de 2008

Cia Bará de teatro fará uma comemoração com apresentações de monólogos no primeiro de MaioLobos.



A Cia. Bará,
No dia 1º de maio de 2008
Em comemoração aos 80 anos do ‘Manifesto Antropofágico’ de Oswald Andrade.
No dia 1º de maio de 2008
Em comemoração ao ‘Dia do Trabalhador Bazyleiro’.
No dia 1º de maio de 2008
Em comemoração aos 40 anos de nascimento da peça ‘Homens de Papel’ de Plínio Marcos.
No dia 1º de maio de 2008
Em comemoração aos 100 anos da imigração japonesa
No dia 1º de maio de 2008
Estaremos todos em ceu aberto, fazendo a nossa 2ª vivência no parque ‘Villa Lobos’ às 15:00 hrs.
No dia 1º de maio de 2008
Serão apresentados vários monólogos e exercícios
Teatrais ao som de músicas e toques de Evoés para a chamada de Dionízos.
No dia 1º de maio de 2008
Todos que vem acompanhando o nosso SERestar estão convidados a COMEMorar conosco em rítmo teatral, espiritual e Antropofágico
No dia 1º de maio de 2008
Às 15:00 hrs no parque Villa Lobos.
Com muito vento, ar, árvore, grama verde e respiração.

MERDA!!!

Bará.

Exposição da Artista Plástica Lygia Eluf " AZULADA" dia 08 de Maio na Gravura Brasileira.


AZULADA: a representação do espaço e da construção da paisagem para a demarcação do lugar

Entendo o espaço como estrutura de minhas vivências. Explorar o espaço com os sentidos - onde prevalece a cor e o olhar; medir as distâncias e compreender os limites e minha localização: marcar o território, construir meu mapa.
Enraizamento e deslocamento: essa polaridade tem sido minha fixação: a eterna briga de querer se fixar, apesar de saber que minha natureza é contrária a isso. Demorei a compreender que os caminhos eram importantes: traziam a sensação de estar à procura de um lugar. Demorei a reconhecer a angústia de não poder ficar nos lugares instigantes até definir a possibilidade de eleger meu lugar. Na tentativa de remediar isso passei a organizar ou criar uma sensação de espaço no desenho, na pintura e até mesmo nos lugares onde me instalo. Trata-se, na verdade, de um modo quase seguro de combater minha desorientação. E tais lugares emoldurados não traduzem meu lugar no mundo; este passa a ser mítico, imaginado e idealizado. Um lugar que quase deixa de existir, passa a ser o não-lugar.
A escolha do céu e da montanha para organizar meu lugar no mundo: a base sólida da montanha, cuja estabilidade e sustentação ancora o movimento celeste. Represento através de duas formas: a da montanha e a do céu, meu movimento interior inquieto, contraditório e intenso. As cores que escolho, atribuem significados a essas formas tornando-as estruturalmente definitivas para essa construção. Utilizo a cor como matéria: densa e sólida no caso da montanha, etérea e volátil para o céu. O lugar é o início de tudo: a construção de um lugar no mundo.

domingo, 27 de abril de 2008

1ª SEMANA DA MOSTRA DE FRANÇOIS TRUFFAUT EM 35MM NO SESC SANTANA

O SESC Santana oferece, durante o mês de maio, uma mostra gratuita em 35mm do diretor francês François Truffaut. O ciclo compreende quatro importantes obras do cineasta: " O Quarto Verde ", " A História de Adéle H. ", " A Noiva Estava de Preto " e " A Sereia do Mississipi ". As exibições acontecem sempre às terças, às 20h, no teatro da unidade, que tem capacidade para 349 lugares. Não é necessário retirar ingresso com antecedência.


O Ciclo François Truffaut integra o projeto do SESC Santana "Última chance em 35", que oferece a oportunidade a cinéfilos e ao público em geral de assistir grandes produções em ciclo de filmes de diretores consagrados, no formato 35mm, que ainda é o mais utilizado no cinema mundial, com qualidade de imagem e som. Alexsander Sokúrov e Wong Kar-Wai foram alguns dos cineastas já contemplados pelo projeto.


Sobre François Truffaut:
Um dos expoentes do cinema mundial, François Truffaut sempre teve muito entusiasmo pelo cinema, fazendo com que fosse levado até o crítico André Bazin, que o convidou para trabalhar na revista 'Cahiers du Cinema'. A partir daí tornou-se um crítico contundente e ajudou a desenvolver a polêmica teoria do autor, pelo qual os filmes tem a personalidade de seu diretor, e portanto, devem sua qualidade a ele. Depois disso tornou-se assistente do diretor Roberto Rosselini, e lançou um livro em sua homenagem com a série de entrevistas que fez com ele.



Programação:


Próximas exibições:

O Quarto Verde
Cor, 35mm, 94min. Fim da Primeira Guerra Mundial. Julien Davenne passa a cultuar a morte não só de sua mulher, como também a de todos os seus amigos. Trabalha na editora de obituário de um jornal onde ele próprio escreve sobre o falecimento de seu amigo Massigny. Um dia, na feira, encontra-se com Cecília, que compartilha o mesmo respeito aos mortos. Ambos erguem uma capela onde podem se dedicar ao culto. Quando Davenne fica sabendo que Cecília tinha sido amante de Massigny, ele se enclausura em casa para se deixar morrer. Cecília escreve-lhe dizendo que o ama e ele então vai encontrá-la na capela para morrer em seus braços. Teatro. Grátis. 06/05. Terça, às 20h.


A História de Adéle H.
França, 1975 - Cor, 35mm, 96 min. Adèle Hugo filha de um grande escritor é abandonada pelo tenente Pinson, por quem estava perdidamente apaixonada. Ela o atormenta a ponto de anunciar o casamento dos dois num jornal local, provocando o rompimento da união dele com a filha de um juiz. Doente, sem recursos, ela empreende uma perseguição implacável até que ele é transferido para Barbade. Com Isabelle Adjani, Bruce Robinson e Sylvia Marriott. Teatro. Grátis. 13/05. Terça, às 20h.

A Noiva Estava de Preto
França, 1967 - Cor, 35mm, 107 min. Depois de uma tentativa de suicídio, Julie Kohler conhece vários homens sucessivamente. Bliss, um sedutor que ela empurra do alto de um balcão; Morane, um político que ela deixa morrer asfixiado dentro de um quadro de avisos; Delvaux, um esgrimista que é preso quando ela chega em sua casa e morto por ela dentro da cela e Fergus, pintor que ela assassina com uma flechada no meio do coração. Com Jeanne Moreau, Claude Rich, Jean-Claude Brialy, Michel Bouquet, Michel Lonsdale, Charles Denner, Daniel Boulanger e Serge Rousseaux. Teatro. Grátis. 20/05. Terça, às 20h.

A Sereia do Mississipi
França, 1969 - Cor, 35mm, 120 min. Louis Mathé é um industrial das ilhas Reunião que decide se casar e coloca um anúncios no jornal. Conhece Julie, mulher maravilhosa. Depois do casamento, ela desaparece, levando consigo todo o dinheiro de Louis. Ele a reencontra casualmente na França, depois de colocar um detetive no seu encalço. Com Jean-Paul Belmondo, Catherine Deneuve, Michel Bouquet e Nelly Borgeaud. Teatro. Grátis. 27/05. Terça, às 20h.

Informações - SESC Santana
Avenida Luiz Dumont Vilares, 579. São Paulo - SP
Horários de Funcionamento: De terça a sexta: das 13h às 21h30. Sábados: das 10h30 às 20h30. Domingos e feriados: das 10h30 às 18h30
Informações: (11) 2971-8700, www.sescsp.org.br

Contardo Calligaris no Roda Viva

O psicalista Contardo Calligaris se apresentará, amanhã, dia 28 de abril, na tevê Cultura, no programa RODA VIVA, para falar sobre problemas sociais como sexo e violência, casamento, adolescência, política e conflitos culturais.
Abordará, inclusive, sobre dificuldades de ordem sentimental, amorosa e tentativas de salvar casamentos que tendem ao fracasso.
Desamor, desafeto, violência social e doméstica é, hoje, uma realidade horrorosa; mas, segundo o psicalista, se as pessoas pensassem e refletissem melhor poderiam ter melhor qualidade de vida.
Sob meu ponto de vista, a PSICANÁLISE é uma área de vital importância nas questões sociais; mas não é devidamente valorizada e bem aproveitada.
A psicanálise poderia ajudar mais na escola, no casamento e na política.
Por exemplo, através de uma análise psicológica bem-feita, seria possível saber se uma pessoa está preparada para casar, ter filhos ou se escolheu o parceiro certo. Na política, saber se o candidato tem mesmo vocação política, se é do tipo altruísta, idealista; ou se é um egocêntrico ou um sociopata!

Nair Lúcia de Britto
Poeta e Jornalista
www.partes.com.br

segunda-feira, 21 de abril de 2008

PT debate Comunicação

a 1ª Conferência Nacional de Comunicação do PT, que acontece de 24 a 26 de abril em Brasília, terá participação de movimentos sociais, governo, intelectuais e mídias alternativas

Nos debates abertos ao público, serão formadas duas mesas com participação de representantes do movimento social, do governo Lula, da intelectualidade e de mídias alternativas.

A mesa “Mídia, Poder e Guerra Ideológica” terá Laurindo Lalo Leal Filho (professor da USP), Rachel Moreno (Setorial de Mulheres de SP), Celso Augusto Schröder (FNDC), Renato Rovai (Revista Fórum) e Paulo Salvador (Revista do Brasil).


A outra mesa, “O Governo Lula e o Direito à Comunicação”, contará com as presenças de Franklin Martins (ministro da Comunicação Social); Venício Lima (professor da UNB), João Brant (InterVozes) e José Luiz Sóter (Abraço).


Estes debates acontecem no dia 25 de abril e são abertos ao público em geral. A inscrição é gratuita e pode ser feita antecipadamente pelo e-mail snc@pt.org.br ou no próprio dia. O auditório do Hotel San Marco, onde acontecem os debates, tem capacidade para 600 pessoas.


O restante da programação da Conferência, nos dias 24 e 26, é restrito aos delegados petistas eleitos nos Estados e a convidados de governos, parlamentos e movimentos sociais da área de comunicação.


Confira abaixo a programação completa:


1ª Conferência Nacional de Comunicação do PT

Data: 24, 25 e 26 de abril

Local: Hotel San Marco, Setor Hoteleiro Sul, Quadra 5, Bloco C.


Dia 24

13h – Exposição das propostas das plenárias estaduais e definição dos grupos de trabalho


20h – Abertura oficial


Dia 25

9h – Mesa 1: Mídia, Poder e Guerra Ideológica

Expositores: Laurindo Lalo Leal Filho, Rachel Moreno, Celso Augusto Schröder, Renato Rovai e Paulo Salvador.


14h – Mesa 2: O governo Lula e o direito à comunicação

Expositores: Franklin Martins, Venício Lima, João Brant e José Luiz Sóter

Dia 26

PT: Comunicação interna e com a sociedade

9h - Apresentação da pesquisa da FPA e divisão do Plenário em três Grupos de Trabalho


10h – Reunião dos GTs

- GT1: Integração de sistemas de comunicação do PT

- GT2: Jornal do PT, Agência Eletrônica de Notícias, rádio e TV

- GT3: Relação com a mídia e Núcleo de Propaganda

- GT4: Comunicação governos petistas/partido


15h – Apresentações dos resultados dos GTs, debates e encaminhamentos.

20h – Encerramento.

sábado, 19 de abril de 2008

Princesas do Mar


DESENHO ANIMADO BRASILEIRO

O desenho animado "PRINCESAS DO MAR" foi criado por um santista, Fábio Yabre. A estréia será no dia 2l de abril nos cinemas da América Latina.
O desenho, produzido pela Flamma, está fazendo sucesso no Brasil e no exterior. Maiores informações estão no site:
www.princesasdomar.com.br

Nair Lúcia de Britto

sexta-feira, 18 de abril de 2008

Tupi or not Tupi” no SESC 24 de Maio

Na quinta-feira, dia 24 de abril, às 17h, o SESC 24 de Maio-Espaço Transitório apresentará a peça “Tupi or not Tupi”, da cia. Teatro Dadversydade. A atividade é uma comemoração dos 80 anos do Manifesto Antropófago (ou Manifesto Antropofágico), escrito por Oswald de Andrade. Por meio de canções de Chico Buarque e de poemas de Oswald de Andrade, o ator Marco Antonio Garbellini e o músico William Vasconcelos farão uma apresentação lítero-musical, destacando a rica relação que existe entre a música e a literatura.

Entre as canções e poesias apresentadas, teremos o poema “Canto de Regresso à Pátria”, de Oswald de Andrade e a música “Até Fim”, de Chico Buarque. Haverá também a poesia de outros escritores relevantes para literatura brasileira.

O Manifesto Antropofágico foi lido em 1928 para seus amigos na casa de Mário de Andrade. Foi publicado na Revista de Antropofagia, que ajudou a fundar com os amigos Raul Bopp e Antônio de Alcântara Machado.

O Teatro Dadversydade é um grupo de atores, pesquisadores, intérpretes da linguagem teatral. Nesse projeto, o tema abordado foi o universo poético do autor, tendo como ponto de partida o dia-a-dia do morador de rua como contador de histórias, abordando a poesia como depoimento pessoal e ação.

O Teatro Dadversydade investiga a ampliação das possibilidades do ator no processo de montagem e na busca criativa de novos parceiros, edificando o trabalho sobre o alicerce do ator e em uma dramaturgia própria.

Ficha Técnica:

Direção Musical:
William Vasconcelos

Com:
Marco Antonio Garbellini
William Vasconcelos

Direção de Cena:
Olga Maria

Pesquisa Literária:
Michelle Kondo

Figurinos:
Elisa Maia

O endereço do SESC 24 de Maio é Rua Dom José de Barros, 178, esquina com a Rua 24 de Maio. Mais informações pelo telefone 3224-8638 ou pelo portal www.sescsp.org.br .

Serviço:
“Tupi or Not Tupi”
SESC 24 de Maio – Espaço Transitório
Onde: Rua Dom José de Barros, esquina com a 24 de Maio
Quando: Quinta-feira, dia 24 de abril, às 17h
Entrada Gratuita – 80 Lugares
Duração: 50 Minutos
Fone: 3224-8638

quinta-feira, 17 de abril de 2008

O Cinema novo e o Novo Cinema

O programa "Mudando de Conversa" do próximo sábado (dia 19), apresentado pelo canal Brasil, promoverá o encontro dos cineastas Cacá Diegues e Andrucha Waddington; quando então será questionada a relação existente entre o cinema e a política; as produções nacionais contemporâneas e as do futuro.

Nair Lúcia de Britto.

João Gilberto retorna aos palcos

O Banco Itaú está promovendo o retorno de João Gilberto aos palcos brasileiros, depois de quase uma década de ausência.
Nos dias l4 e l5 de agosto, no auditório do Ibirapuera, em São Paulo; no dia 24 no Teatro Municipal do Rio de Janeiro;
e no dia 5 de setembro no Teatro Castro Alves, em Salvador.
Os ingressos serão vendidos brevemente.

Nair Lúcia de Britto

quarta-feira, 16 de abril de 2008

Cuidar da criança, antídoto para violência

Iniciativa quer mudar quadro de negligência e desrespeito à legislação voltada para crianças de zero a seis anos e estimular ações que promovam a paz e a não-violência nas relações sociais; gratuita, audiência acontece nesta quinta-feira, dia 17, na Assembléia Legislativa de São Paulo e tem apoio da Unesco e Conpaz.



O Instituto zeroAseis (www.zeroaseis.org) promove nesta quinta-feira, dia 17, na Assembléia Legislativa de São Paulo, a audiência pública Políticas para a primeira infância: quebrando a cadeia da violência. Primeira iniciativa no âmbito político do instituto em São Paulo, esta ação faz parte dos trabalhos para a implantação de atitudes individuais e de políticas públicas em caráter nacional que promovam a paz e a não-violência em todos os níveis das relações sociais. O evento conta com a parceria do Conselho Parlamentar pela Cultura de Paz (Conpaz), da Unesco e da própria Assembléia Legislativa paulista.



O zeroAseis assegura que mesmo havendo farta regulamentação a respeito, a infância no Brasil tem sido tratada com negligência e desrespeito. "A manutenção dessa situação impede a formação e o desenvolvimento de uma sociedade de adultos sadios, física, emocional e socialmente, favorecendo o recrudescimento da violência", diz a presidente do zeroAseis, Marilda Duarte.



Estudos científicos definem o período entre a pré-concepção e o sexto ano de vida como determinante e mais importante na constituição da personalidade, caráter e padrões de funcionamento do ser humano. Segundo o zeroAseis, essa condição precisa ser conhecida por toda sociedade e todos devem ser agentes regulares e persistentes na disseminação dessa informação.



"Devemos nos esforçar também para encontrar, disponibilizar, com ou sem assistencialismo, e aprender, com regularidade, regras de comportamento e procedimentos formadoras de cidadãos construtores de um mundo em que a cultura de paz e a não-violência sejam a realidade prevalente, e mais, e sempre, ambicionada. O atendimento às crianças baseado nesses alicerces é uma das garantias de um futuro melhor", ressalta o diretor científico do zeroAseis, João Figueiró.



A audiência pública dá continuidade às conferências, debates e propostas do 3º. Fórum Senado Debate Brasil, promovido e realizado pelo Senado Federal em novembro de 2007, em Brasília. Contará com a presença de senadores, deputados federais e estaduais, secretários de governo, cientistas, pesquisadores, estudiosos e representantes de entidades relacionadas à infância. "Esperamos que seja um marco importante e determinante para uma mudança no cenário da primeira infância, na promoção da cultura de paz e prevenção da violência", conclui Figueiró.

Seminário discute os direitos indígenas

“Direitos humanos e a luta judicial pelos direitos indígenas”
Seminário:
“O CASO GUARANI KAIOWÁ:
UMA HISTÓRIA DE VIOLAÇÃO DE DIREITOS HUMANOS”
Data: 18/04/2008, 6.ª feira.
Horários: das 09:00 hs às 12:30 hs (manhã) e das 14:00 hs às 18:00 hs (tarde).
Local: Salão Nobre da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo,
Largo São Francisco, n.º 95 – 1.º andar – São Paulo – SP.
Inscrições (gratuitas): Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, Prédio Anexo,
Secretaria da Comissão de Cultura e Extensão Universitária (fone: (0xx11) 3111-4006).
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO
ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS
Coordenadores:
Prof. MARCUS ORIONE GONÇALVES CORREIA
Curso de Pós-Graduação em Direito da USP – Área de Concentração Direitos Humanos.
MARIA LUIZA GRABNER
Aluna do curso de Mestrado em Direitos Humanos da USP, turma de 2006.
1) Mestre de Cerimônias: anúncio das autoridades presentes, lideranças indígenas e demais
convidados.
2) Cerimônia indígena de abertura do evento.
3) Exibição do Documentários Cinematográficos (8 minutos).
4) Mesa de Abertura:
Presidente: Prof. CALIXTO SALOMÃO FILHO
Coordenador da Área de Concentração em Direitos Humanos do Programa de Pós-Graduação em
Direito da FDUSP.
– Diretor da FDUSP
– Ministro da SEDH da Presidência da República
– Dr. JOSÉ GREGORI – Comissão de DH da Prefeitura de SP
– Representante da 6ª CCR/MPF (Comunidades Indígenas e Minorias)
– Prof. DALMO DE ABREU DALLARI
– Representantes das Comunidades Indígenas.
5) Palestra Inaugural:
________________________________________________________________________________

Prof. DALMO DE ABREU DALLARI
6) Manifestação do Sr. SEDH da Presidência da República.
7) Manifestação do Dr. JOSÉ GREGORI – CDH/PMSP.
Intervalo para coffee break : 15 min.
8) Mesa 2:
“O Relato do Povo Guarani e Kaiowá: uma história de luta pela terra e direitos fundamentais
no Estado de Mato Grosso do sul”
Presidente: RUBEM ALMEIDA (Guaraniólogo)
– cinco (5) lideranças indígenas Guarani Kaioiwá
– disponibilização da palavra para os demais representantes indígenas na platéia.
Intervalo para o almoço: 1:30 min.
9) Mesa 3:
“Etnografia do conflito: breve retrospectiva histórica e perspectivas de superação de um
processo injusto de confinamento”
Presidente: Dr. CHARLES PESSOA (Procurador da República em Dourados/MS)
– Prof. ANTONIO BRANT (historiador)
– Prof. RUBEM DE ALMEIDA (Guaraniólogo)
– Prof.ª LÚCIA RANGEL (antropóloga)
– EGON HECK (CIMI/MS)
– Representante da FUNAI.
10) Mesa 4:
“O papel do Judiciário, do Ministério Público, da comunidade acadêmica e dos
representantes da sociedade civil na proteção dos direitos fundamentais dos Guarani
Kaiowá”
Presidente: Dra. ANA LÚCIA AMARAL (Procuradora Regional da República)
– Dr. EUGÊNIO ARAGÃO (Subprocurador Geral da República Representante da 6ª CCR/MPF)
– Dr. ROBERTO LEMOS (Juiz Federal)
– Dr.ª ROSANE LACERDA ( professora da Unb e advogada do CIMI)
– SANDRA CARVALHO (diretora da ONG Justiça Global).
Intervalo para coffee break: 15 min.
11) Elaboração e leitura da Carta do Evento e Moção de Exortação.
12) Cerimônia Indígena de Encerramento no Pátio das Arcadas.
________________________________________________________________________________
Largo de São Francisco, 95 – Centro, São Paulo, SP, Brasil – CEP 01005-010 – www.direito.usp.br
UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
Faculdade de Direito

terça-feira, 15 de abril de 2008

Novas tecnologias utilizadas na cultura do milho é tema de evento promovido pela UFSCar

Estão abertas as inscrições para o primeiro Dia de Campo de Milho promovido pelo Grupo de Estudo e Pesquisa em Agricultura (GEPAGRI) do Centro de Ciências Agrárias (CCA) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar).
A primeira edição do evento ocorre no próximo dia 26 de abril, a partir das 8h, no campus de Araras. O objetivo é discutir as novas tecnologias utilizadas na cultura do milho. Haverá apresentação de novos híbridos, adubação, herbicidas e palestra sobre agricultura de precisão, realizada pelo engenheiro agrônomo Fernando Rodrigues Alves Martins, da AgroExata.
O Dia de Campo contará ainda com uma apresentação sobre manejo fisiológico do milho para alta produção, ministrada pelo professor Antonio Luiz Fancelli, do Departamento de Produção Vegetal da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ/USP).
O evento é direcionado a técnicos e produtores rurais, engenheiros agrônomos, estudantes e demais interessados na área. O valor da inscrição para estudante é R$ 10Produtores e profissionais têm entrada gratuita. A iniciativa tem parceria com a AgroDon Informações Agrícolas.
A programação completa pode ser conferida no endereço www.agrodon.com.br. Informações e inscrições pelos telefones (19) 3543-2612 ou 3543-2613, com Varlene ou Ciça. As vagas são limitadas.
O CCA está localizado no km 174 da Rodovia Anhangüera, em Araras, SP.

segunda-feira, 14 de abril de 2008

Doutores da Alegria, Projeto Arrastão e Fábrica de Criatividade Juntos com o Espetáculo “Fora do Trilho” - GRATUITO

Produto do Projeto “Transformando com Arte” dos Doutores da Alegria, em parceria com o Projeto Arrastão, espetáculo revela as “estações” de aprendizagem trilhadas pelos palhaços, de construção de esquetes clássicas às experiências e observações do cotidiano.


A Fábrica de Criatividade – espaço cultural dedicado à democratização da arte e da cultura no Capão Redondo – apresenta o espetáculo “Fora do Trilho”, montado pelo Doutores da Alegria em parceria com o Projeto Arrastão – O evento acontecerá dia 19 de Abril, às 21h, no auditório da Fábrica de Criatividade – Entrada Franca.

O espetáculo faz parte do Projeto “Transformando com Arte”, que tem como objetivo a formação artística de jovens de 17 a 21 anos, da região do Campo Limpo, com foco na “Máscara do Palhaço” – utilizada nos elementos cênicos apresentados na técnica do Clown.

“Fora do Trilho” apresenta-se como uma viagem. E sentados na janelinha, olhando o mundo em movimento e fazendo o mesmo em relação a ele, os atores vão percebendo as diferenças de terrenos, as mudanças de vegetação, o sol, a brisa, as chuvas e os solavancos nas estações.

A montagem faz parte da proposta pluralista de programação cultural, ideal da Fábrica de Criatividade como espaço de cultura, buscando a valorização de todas as linguagens e regiões que produzem arte.

A Fábrica de Criatividade fica na Rua Dr. Luís da Fonseca Galvão, 248 – A 100 metros da Estação Capão Redondo do Metrô. Telefones para contato: 5511-0055.

sexta-feira, 11 de abril de 2008

Quinteto em Branco e Preto faz homenagem à comunidade Samba da vela






Pout-Pourri traz canções tocadas e cantadas por compositores da Comunidade


Nos dias 10 e 11 de abril, partir das 21h, a Choperia do Sesc Pompéia será palco do lançamento do novo álbum do Quinteto em Branco e Preto, “Patrimônio da Humanidade”. O 3º CD do grupo, gravado pela Trama, é autoral e produzido pelos cinco integrantes, Evérson Pessoa (violão e voz), Maurílio de Oliveira (cavaquinho e voz), Vítor Pessoa (surdo e voz), Magnu Sousa (pandeiro e voz) e Yvison Pessoa (percussão e voz).


A Comunidade Samba da Vela fará uma participação especial no show de lançamento do CD “Patrimônio da Humanidade”. O Quinteto em Branco e Preto dedicou uma das faixas, o pout-pourri “Homenagem ao Samba da Vela”, à comunidade. São canções de diversos compositores da roda de samba, como Chapinha e Paqüera, também fundadores do Samba da Vela, Vó Suzana, Graça Braga, entre outros.


Em dez anos de carreira, este álbum é o terceiro do Quinteto, e fala sobre o mundo do samba e de como esse ritmo é tão importante para a formação da identidade cultural brasileira.


Para consagrar ainda mais este dia tão especial, além da Comunidade Samba da Vela, o evento contará com a presença da Velha Guarda Paulista, com nomes de escolas tradicionais como Vai-Vai, Nenê de Vila Matilde e Camisa Verde e Branco.


O que é a comunidade Samba da Vela

Importante reduto do samba localizado em Santo Amaro, zona sul de São Paulo. Fundado em 2000, a Comunidade Samba da Vela é o lugar onde músicos de vários pontos da cidade se reúnem em torno de uma vela para tocar samba. Todas as segundas-feiras, impreterivelmente, às 20h30 uma vela é acesa na Casa de Cultura de Santo Amaro. Mais de 300 pessoas acompanham semanalmente este ritual que tem o começo e o fim determinado pela chama. Entre seus fundadores estão dois integrantes do Grupo Quinteto em Branco e Preto e também moradores da periferia de Santo Amaro. Desde agosto de 2007, o Samba da Vela passou a contar com o patrocínio da Natura, por meio do Natura Musical.